Divinópolis registra 48° homicídio

 

Ana Laura Corrêa

Um homem de 26 anos foi morto na manhã de ontem, 19, no bairro Jardinópolis, em Divinópolis. De acordo com a Polícia Militar, a vítima foi atingida por cerca de quatro tiros nas costas. No início da noite, fato se repetiu. Desta vez, outro jovem de 24 anos teve o mesmo destino no bairro Davanuze.  Segundo as primeiras informações da Polícia Militar (PM), a vítima foi presa em julho último por porte ilegal de arma de fogo e ainda era suspeita de tráfico de drogas na ‘favelinha’ do Nações.

Ainda segundo a polícia, o rapaz morto pela manhã, tinha passagens por roubo e havia sido condenado a seis anos e dez meses, com início da progressão de regime ao semiaberto em 20 de junho deste ano.

Com mais esses assassinatos, Divinópolis chega a 48 homicídios registrados somente neste ano, resultando em aproximadamente uma morte por semana. Em todo o ano de 2017, o município registrou 61 assassinatos.

Onda

Entre o último sábado e terça-feira, quatro homicídios foram registrados e duas tentativas. As vítimas permanecem internadas.

O primeiro caso, na tarde de sábado, 15, foi registrado no bairro Vale do Sol. Um homem de 24 anos foi assassinado na rua Belém, onde a vítima estava caída com vários disparos na região da cabeça. Segundo a PM, o homem tinha diversas passagens policiais. Familiares relataram à polícia que ele tinha envolvimento com o tráfico de drogas.

O segundo ocorreu na manhã de segunda-feira, 17, quando um homem de 47 anos morreu no Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD). De acordo com a PM, na noite de domingo, 16, por volta das 23h, o homem foi espancado em casa, onde morava sozinho, na rua Jesuíno Ferreira da Silva, no bairro Santa Lúcia.

Ainda segundo a PM, havia uma banqueta de madeira próxima a uma poça de sangue, o que pode indicar que a vítima tenha sido agredida com o objeto. Ele foi socorrido pelo Samu em estado grave e levado para a Sala Vermelha do CSSJD.

De acordo com testemunhas, a vítima era dependente química e a casa era frequentada por diversos usuários de drogas. O autor do homicídio, de 26 anos, foi preso em flagrante e, de acordo com a PM, aparentava estar sob efeito de álcool. Ainda segundo a polícia, ele tem passagem por crimes de furto e roubo.

A terceira execução ocorreu na manhã de terça-feira, na rua Carijós, no bairro Jardim dos Candidés. Leonardo Batista Costa e Silva, de 28 anos, não tinha passagens policiais e morreu no local. Outro rapaz de 21 anos também foi atingido e levado para a Sala Vermelha do CSSJD.

Testemunhas relataram à PM que Leonardo deu carona para a vítima de 21 anos, quando no endereço mencionado um rapaz usando roupa preta em uma moto Yamaha Factor de cor preta, armado, chegou já disparando várias vezes em direção dois rapazes. Leonardo morreu no local e o companheiro, mesmo ferido conseguiu fugir, sendo posteriormente levado à Sala Vermelha.

Leonardo Batista Costa era pessoa honesta, segundo as testemunhas. A PM informou que ele não possuía passagens, já a vítima ferida possui passagens por roubo.

O quarto é o quinto estão foram citados no início da reportagem. O quinto, morto no começo da noite e ontem, é Bruno Henrique Corgosinho Soares.

Delegado

Em entrevista ao Agora, o delegado regional Leonardo Pio explicou as ocorrências.

— Os homicídios decorrem de ações criminosas em que autores e vítimas têm se envolvido em Divinópolis e toda a região — afirmou.

Em relação à ocorrência frequente de ondas de assassinatos, registradas depois de a cidade ficar dias sem homicídios, o delegado informou que não há uma causa única entre os casos.

— Algumas ocorrências apuradas têm correlação entre eles, mas os três registrados entre sábado e terça-feira não possuem conexão. Sobre os de ontem, ainda não há informação se há — completou.

 

Comentários
×