Divinópolis recebe o melhor do rock dos anos 80

 

Jorge Guimarães

A Juninho Achilles Produções abre sua programação de 2019 trazendo o que há de melhor do rock dos anos 80. Assim, no próximo dia 16, na Arena Hangar, o público vai poder relembrar os grandes sucessos de Capital Inicial e Biquini Cavadão, duas das maiores representações do estilo musical no Brasil. Quem também subirá ao palco do evento é a divinopolitana Tyzzora Cega e também a banda Black D. Compre seu ingresso sem sair de casa acessando www.blueticket.com.br. Outras informações podem ser obtidas pelos telefone (37) 3222-6665 e 99802-6665.  

Show

O show da banda Biquini Cavadão mistura as melhores notas da história da banda, celebrando 34 anos de carreira, com uma pitada das baladas de rock que têm lugar garantido no coração dos fãs. Em seguida, a banda Capital Inicial traz um show eletrizante e apresentação da nova turnê “Sonora”, além de canções de sucesso dos 30 anos de carreira do grupo.   Biquini Cavadão

Surgido em 1985, o Biquíni Cavadão nasceu do encontro, ainda em colégio, de Bruno Gouveia (vocal), Miguel Flores da Cunha (teclados), Sheik (baixo) e Álvaro Birita (bateria). Descobertos por Carlos Beni, ex-baterista do Kid Abelha, contaram com a ajuda de Herbert Vianna, dos Paralamas do Sucesso, na gravação de sua primeira música, “Tédio”, cuja execução na rádio Fluminense FM lhes rendeu o primeiro disco na Polygram. De Herbert também veio a sugestão do nome da banda e não demorou muito para eles completarem a formação com Carlos Coelho nas guitarras. Já no primeiro ano, “Tédio” se destacou entre as melhores canções de 85 e a banda ganhou prêmios como revelação. O primeiro LP trouxe ainda mais participações especiais: Celso Blues Boy e Renato Russo abrilhantaram Cidades em Torrente, eleito um dos dez melhores discos de rock de 1986, e que ainda trazia sucessos como “Timidez“, “Múmias” e “No Mundo da Lua“. “A Era da Incerteza”, lançado em 1987, chamou a atenção da crítica, enquanto Zé (89) apresentava um banda que amadurecia diante de seu público, expondo-os em letras sobre críticas sociais, confissões pessoais e uma certa apologia à pessoa comum.

Capital Inicial

Brasília é a cena, 1982 é ano. Os irmãos Fê Lemos na batera e Flávio Lemos no baixo plantavam a semente inicial da banda. Dinho assumiria os vocais em 83, e em junho deste ano o Capital dava seus primeiros passos, sem volta, rumo ao espaço reservado àqueles que vivem pelo Rock. O Capital conquistava cada vez mais os palcos undergrounds do Brasil. No sul e no sudeste todos começam a conhecer os três roqueiros de Brasília. Com o reconhecimento e o sucesso crescentes, em 1984 a banda assina seu primeiro contrato e se mudam para São Paulo no inicio de 1985, para lançar seu primeiro registro em vinil, o compacto duplo “Descendo o Rio Nilo/Leve Desespero”. Surgem novos clássicos. Em seu caminho a banda é assume novas formações. Pessoas passam, outras ficam, outras retornam. Yves Passarel se junta ao grupo em 2002, assumindo a guitarra neste novo trecho da atual estrada do Capital.  E vida longa ao bom rock’n roll.

 

Comentários
×