Divinópolis permanece na Onda Verde do Minas Consciente

Prefeito Galileu Machado faz um alerta a população para não afrouxar as medidas sanitárias de segurança

Da Redação

Segundo dados divulgados pelo Governo de Minas Gerais, nesta quinta-feira, 26, Divinópolis permanece na Onda Verde do Programa Minas Consciente, com nove pontos. De acordo com os parâmetros estabelecidos pelo plano, os municípios da onda verde precisam estar com até 12 pontos, na onda amarela entre 13 e 19 pontos e na onda vermelha com 20 pontos ou mais. A região do Macro Oeste apresenta 11 pontos segundo as informações apresentadas, apenas um ponto de entrar na Onda Amarela.

Dados epidemiológicos

A cada semana, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) monitora o quadro do coronavírus em Divinópolis. A última atualização dos dados epidemiológicos ocorreu na última segunda-feira, 23.

A taxa de incidência, que corresponde ao número de casos novos da doença dividido pela população em risco é de 51, nível considerado médio. A porcentagem de positividade dos casos testados é de 11%.

Em relação a capacidade hospitalar, os dados apontam que 22% dos adultos internados na UTI são pacientes adultos internados com suspeita de covid-19. A taxa de ocupação de UTI no setor adulto é de 68%.

Na região Oeste é incidência de confirmados é de 61 casos e a positividade dos casos testados é de 15%. A variação da taxa de incidência de Covid-19 está em 57% no municípios.

Medidas de segurança

Mesmo com o município permanecendo na Onda Verde, o Prefeito, Galileu Machado, fez um alerta a população. Segundo o Prefeito os números vêm aumentando e essa situação tem causado muita preocupação na administração.

— Precisamos que os divinopolitanos continuem cumprindo as medidas de segurança como o uso de obrigatório de máscaras, o distanciamento social, a higienização constante e o cumprimento dos horários de funcionamento de cada atividade econômica. Foi muita luta para chegarmos no ponto que estamos, não queremos retroceder. Dezembro é um mês muito importante para a economia e somente com a colaboração de todos que vamos conseguir nos manter na onda verde até, finalmente, a vacina chegar — completa Galileu.

 A Prefeitura ressalta que o descumprimento das medidas de segurança acarreta em multa, interdição do estabelecimento e cassação do alvará.

Comentários
×