Divinópolis luta para entrar no cenário do turismo gastronômico

 

Da Redação

Pão de queijo com cafezinho, feijoada no cardápio do almoço, cidades históricas em Minas Gerais: o turismo e a gastronomia mineira têm seu destaque no cenário nacional. A primeira audiência pública da Comissão Extraordinária de Turismo e Gastronomia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em Belo Horizonte, foi realizada ontem. O presidente do PSL Divinópolis, Fernando Malta, representou a cidade no encontro.

Divinópolis em cena

Ao Agora, Fernando Malta, ressaltou a importância do turismo gastronômico para a cidade.

— O foco da atuação do colegiado é debater e apoiar ações, programas e políticas públicas que viabilizem a geração de emprego e renda por meio do turismo gastronômico no estado. Temos trabalhado para colocar o turismo no centro da agenda econômica de Minas e, principalmente, Divinópolis — destacou.

Buscando parcerias para viabilizar a entrada da cidade no cenário, Fernando procurou mostrar os pontos que podem ser interessantes para o turismo.

— Tive a oportunidade de me reunir com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e o deputado Estadual e presidente da comissão extraordinária de Turismo, Professor Irineu, e falei da importância do município, seus potenciais turísticos a serem desenvolvidos com o apoio do Ministério do Turismo (MTur) e da ALMG, entre os projetos, ressaltei mais uma vez a Cruz de todos os Povos, voltado para o turismo religioso, bem como o de negócios, através das fábricas de confecções, rural e o náutico — enalteceu.

Na ocasião também estiveram presentes o assessor parlamentar Carlos Eduardo Magalhães, o empresário Leonardo Faria e o pastor Márcio Valadão, da Igreja Batista da Lagoinha.

Gastronomia em destaque

Segundo o ministro do Turismo, Marcelo Antônio, a avaliação de que a gastronomia brasileira é positiva por 95,7% dos estrangeiros que visitam destinos nacionais é um indicativo de que a culinária deve ser tratada como produto turístico capaz de estimular a competitividade do setor.

— O MTur quer valorizar o poder que o turismo gastronômico tem de incentivar viagens. A exemplo de países vizinhos, como Peru e Colômbia, vamos trabalhar para transformar nossa comida em referência na hora de vender o destino Brasil, a começar por Minas Gerais — ressaltou.

Já o presidente da Comissão Extraordinária de Turismo, deputado Professor Irineu, considerou o debate um momento decisivo para o desenvolvimento do setor em Minas.

— O turismo nunca esteve tão bem representado e tenho certeza de que vai deslanchar. É um momento ímpar para nosso estado. Tivemos a concessão dos 20 maiores parques estaduais de Minas para a iniciativa privada, concessão do Minascentro, em Belo Horizonte, atração de voos nacionais e internacionais, promoção de roteiros gastronômicos e religiosos. Essas foram algumas prioridades anunciadas, na segunda, 13, por autoridades estaduais e nacionais, para fortalecer o turismo no Estado — destacou.

 

Comentários
×