Divinópolis lidera emprego entre cidades do mesmo porte

Pablo Santos

Divinópolis foi a cidade com maior volume de empregos criados com carteira assinada em Minas Gerais nos municípios com população entre 200 e 300 mil habitantes nos últimos dez anos, conforme um levantamento realizado pelo Jornal Agora, com base em dados do Ministério do Trabalho. Em alguns casos, a “Cidade do Divino” superou municípios maiores, como Betim e Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). No Centro-Oeste de Minas, Divinópolis também é absoluta no número de empregos formais.

Cinco cidades com uma população entre 200 a 300 mil habitantes foram analisadas pelo Agora. Pela ordem, Governador Valadares é a maior, com 279,6 mil, acompanhada de Ipatinga (259,3 mil), Sete Lagoas (234,2 mil), Divinópolis (232,9 mil) e Santa Luzia (217 mil).

Em dez anos, Divinópolis foi a cidade com maior volume de empregos criados entre as cinco. De janeiro de 2007 a janeiro de 2017, o município foi responsável pela criação de 8.871 postos de trabalho, descontando as demissões. A quantidade de vagas abertas em Divinópolis superou Governador Valadares na Região Leste de Minas (4.989).

Divinópolis também superou Ipatinga. Conforme os dados do Ministério do Trabalho, a cidade do Vale do Aço foi responsável pela abertura de 3.833 oportunidades com carteira assinada.

Com praticamente a mesma população de Divinópolis, Sete Lagoas abriu 7.520 postos de trabalho formais em 10 anos. Divinópolis também superou Santa Luzia na RMBH, que abriu 6.597 postos de trabalho nos últimos dez anos.

Em alguns casos, Divinópolis ultrapassou cidades maiores, como Betim. A cidade de 422 mil habitantes da RMBH abriu 7.459 vagas de trabalho de 2007 a 2017.

A Cidade do Divino também deixou para trás, em volume de empregos criados, a cidade de Ribeirão das Neves, com 325 mil habitantes e 5.922 oportunidades abertas em dez anos.

 Outras cidades 

No geral, em Minas Gerais, em dez anos, Belo Horizonte abriu 213 mil oportunidades formais. Já Uberlândia, a segunda maior cidade de Minas Gerais, destaca-se com abertura de 57,4 mil vagas em uma década. A cidade do Triângulo Mineiro, de 669 mil habitantes, deixa bem para trás Contagem, que, com 653 mil habitantes, criou 12,7 mil vagas.

 Centro-Oeste 

O levantamento do Agora com a base de dados do Ministério do Trabalho também analisou as principais cidades do Centro-Oeste de Minas de 2007 a 2017. Divinópolis é absoluta com os 8.871 empregos abertos, descontando as demissões em uma década. Na sequência, aparecem Nova Serrana com 7.830, acompanhado de Pará de Minas (5.112), Formiga (5.083) e Itaúna (4.220).

 

Comentários
×