Divinópolis fecha novembro com saldo positivo de empresas abertas

Comércio amplia contratações e cidade tem mais um mês positivo na geração de empregos

 

Da Redação

O Monitoramento Econômico de Divinópolis, com base nos dados do Ministério da Economia, aponta saldo positivo de 277 novas empresas na cidade, no mês de novembro de 2021.

O acompanhamento, realizado mensalmente pelo Instituto Vitaltec a pedido da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Divinópolis, mostra que, em novembro, existiam 33.510 empresas ativas, sendo constituídas 513 e extintas 236.  

Após esboçar uma pequena reação no número de empresas abertas entre maio e junho, em novembro, houve a quinta queda consecutiva no total de empreendimentos constituídos no município.

Em relação ao mês de outubro, houve uma variação de 5% negativo. No ano de 2021 a retração de negócios constituídos acumula uma redução de 25% e, em relação ao mesmo período de 2020, o total de empresas constituídas apresentou uma queda de 5,5%.

O número de empresas fechadas em novembro registrou uma queda de 7% em comparação ao mês de outubro. Em relação a novembro de 2020 houve majoração de 61% no número de empresas fechadas. Nessa análise estão considerados todos os tipos de natureza jurídicas das empresas.

 

Segmentos

Analisando os segmentos econômicos com os maiores números de empresas constituídas na cidade, nota-se, como no resto do país, uma forte presença do terciário. As atividades com os maiores números de empresas ativas até novembro eram: comércio varejista de acessórios do vestuário, cabeleireiros e manicures, confecção de vestuários, promoção de vendas e obras.

 

Empresas individuais 

De janeiro até novembro de 2021 foram registrados aumentos significativos de empresas caracterizadas como empresário individual na cidade. Do total de empreendimentos constituídos em 2021, 85,29% eram caracterizados por empresários individuais, 13,53% de sociedades limitadas e somente 0,83% de Empresa Individual de Responsabilidade Limitada.

Em Divinópolis, no acumulado de 2021, já foram abertos 6.635, deste total, 4.820 eram classificados como empresários individuais.

 

Centro-Oeste

Dentre as maiores cidades da região Centro-Oeste, o município de Nova Serrana, com 523, apresentou o maior saldo de negócios constituídos. Em seguida ficaram Divinópolis, com 277, Pará de Minas, com 106, e Itaúna, com 77 unidades.

 

Empregos 

De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), Divinópolis apresenta mais um mês de saldo positivo na geração de empregos formais na cidade, com 310 novos postos, em novembro.

 

Números positivos 

Esse é o sétimo mês consecutivo de resultados positivos na criação de vagas, e o acumulado do ano é de forte geração de empregos, com 3.925 novas ocupações. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Angelo Gonçalves, o mês de novembro mostrou o dinamismo do comércio de Divinópolis, com a criação de 254 novos postos de trabalho. 

— Vemos que esses números são o reflexo da perspectiva de crescimento das vendas no comércio, que se preparou para receber os clientes de Divinópolis e toda a região no período natalino — lembrou.

 

Segmento

No grupo comércio do Caged, o principal destaque é na admissão de vendedor de comércio varejista, com 138 novos postos, seguido por “atendente de lojas e mercados”, com 27 novas vagas. Os resultados foram positivos também nos setores da indústria (59 novos postos) e serviços (46 novos postos), além da agropecuária, que criou cinco novos empregos formais em novembro.

 

Acumulado

No acumulado do ano de 2021, de janeiro a novembro, Divinópolis cresceu em 7,5% o número total de postos de empregos formais, tendo tido saldo positivo de 3.925 novas ocupações e um total de 56.241 trabalhadores formais.

 

Destaque

O principal destaque do ano é o setor da indústria, que gerou 1.253 novos postos de trabalho, seguido de perto pelo segmento de serviços, com a geração de 1.224 novos empregos. O setor do comércio apresentou saldo de 1.055 vagas e a construção civil gerou 441 novos empregos.

Comentários
×