Divinópolis exporta treinadores

 

 

José Carlos de Oliveira

 Divinópolis faz história com treinadores de futebol. Depois de Leston Junior, que começou a carreira na cidade e hoje é contratado da Traffic, trabalhando atualmente no Botafogo da Paraíba, chegou a vez de Gustavo Marcos Rodrigues (Brancão) seguir os mesmos passos.

E ambos têm a mesma trajetória. São divinopolitanos e iniciaram os trabalhos de treinador no Divinópolis Esporte Clube (DEC), passando depois pelo Guarani de Porto Velho, antes de seguirem para outras cidades.

Gustavo Brancão

Formado em Educação Física pela Universidade de Itaúna, Gustavo Marcos Rodrigues, o Brancão, é filho do falecido jornalista Antônio Eustáquio Rodrigues Cassimiro, que passou a vida trabalhando no esporte, em rádios e jornais.

Gustavo chegou a jogar futebol profissionalmente, defendendo o Guarani e outros clubes do interior, antes de iniciar a carreira de treinador. Como técnico, ele ganhou notoriedade quando levou o modesto Araxá Esporte ao tricampeonato do interior no estadual Sub-20, torneio promovido pela Federação Mineira de Futebol (FMF), e a boas participações na Copa São Paulo Júnior, o maior torneio da categoria no país.

Agora, contratado pelo Tupi, como auxiliar técnico, Gustavo vai trabalhar com Ricardo Leão no Galo da Zona da Mata. Sua missão é levar o time de Juiz de Fora a uma boa participação nas fases finais do Campeonato Mineiro 2018 – o Tupi enfrenta o Tombense nas quartas de final – e na Série C do Campeonato Brasileiro, onde o Galo Carijó está no Grupo B, com estreia marcada para o dia 14 de abril, contra o Tombense, no estádio radialista Mário Helênio.

 

 

Comentários
×