Divinópolis está na lista de cidades com fraudes no auxílio emergencial

PF cumpre mandados nesta manhã, no entanto delegacia afirma que, por enquanto, não nenhuma demanda sendo cumprida

Da Redação

Mais um programa do governo federal destinado a população mais carente tem seu nome envolvido em fraudes. Desta vez o auxílio emergencial motivo que uma mega-operação desencadeada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira, 18.

A operação “Terceira Parcela” cumpre mandatos em várias cidades de Minas Gerais. A ação visa buscar criminosos que utilizaram o auxílio de pessoas que não tinham solicitado ajuda.

De acordo com a PF, 66 mandados de busca e apreensão foram realizados em 39 cidades de Minas Gerais, incluindo Divinópolis. O objetivo, segundo a PF, é desestruturar ações que causam prejuízo ao programa.

Cidades

Mais de 200 policiais federais trabalharam no cumprimento dos 66 mandados de busca e apreensão nas cidades de: Araguari, Belo Horizonte, Betim, Caetanópolis, Campanha, Campestre, Contagem, Cristiano Otoni, Divinópolis, Dores de Campos, Governador Valadares, Itamarandiba, Ituiutaba, Jaíba, Juiz de Fora, Lagoa Santa, Luz, Machado, Mateus Leme, Montes Claros, Mutum, Nova Lima, Paracatu, Paraopeba, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Presidente Olegário, Ribeirão das Neves, Sabará, Salinas, Santa Maria de Itabira, Santo Antônio do Monte, São João Nepomuceno, Sete Lagoas, Uberlândia, Unaí, e Volta Grande.

Divinópolis

O Agora fez contato com a Delegacia da Polícia Federal em Divinópolis. Os agentes informaram que até o momento não havia chegado nenhuma demanda partindo de Belo Horizonte, local sede da investigação, para ser cumprida na cidade.

Mais informações a qualquer momento

Comentários
×