Divinópolis em sinal de alerta

Crescimento dos indicadores do coronavírus e regressão de onda levam secretaria a ampliar atuação

Da Redação

Divinópolis está de volta à onda amarela. O decreto com as mudanças foi publicado ontem no Diário Oficial dos Municípios Mineiros. A regressão de fase é apenas um dos alertas sobre a possível necessidade de reforço das medidas sanitárias. A Secretaria de Saúde (Semusa) ainda cita a taxa de ocupação dos hospitais e a proximidade de datas festivas, como Natal e Réveillon. Para reduzir as aglomerações, o órgão busca, por meio da fiscalização, reduzir o avanço da covid-19 na cidade.

Dados

A Semusa atualizou ontem os dados do coronavírus na cidade. Até a publicação, feita no início da tarde, eram 20.743 casos suspeitos. Desses, apenas 4.056 foram testados, o que corresponde a 19,55% das notificações: 2.759 foram confirmados ‒ sendo 2.360 recuperados ‒, 1.176 descartados e 121 em análise. O município registra 79 mortes em decorrência da doença.46 pacientes com suspeita da doença estavam internados em setores de enfermaria e 35 em Centros de Terapia Intensiva (CTIs).

Para pacientes com suspeita de covid, há 66 leitos de CTI. Dos 36 da rede suplementar, 22 (71,1%) já estavam ocupados; no SUS, de 30, apenas 13 (43,3%). Em enfermaria, são 111 leitos. Dos 55 suplementares, 20 (36,4%) estavam em uso; dos 56 do SUS, o índice de ocupação era de 26 (46,4%). Há três crianças internadas em CTI e uma em enfermaria com quadro suspeito da doença. 

Dos leitos destinados aos pacientes não suspeitos de covid-19, 58 de 68 já estão ocupados. Dos 38 da rede suplementar, 34 estavam ocupados (89,5%); do SUS, dos 30, 24 estavam ocupados (80%).

Nova morte

Uma nova morte pela covid-19, a 79ª, foi anunciada no fim da manhã de ontem. Segundo a Prefeitura, a idosa de 73 anos deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no último dia 24. A paciente realizou exame de PCR em 25 de novembro e testou positivo para o novo coronavírus. Ela morreu no mesmo dia. 

Sinal amarelo

Desde ontem, Divinópolis está oficialmente na onda amarela do Minas Consciente, programa estadual que regulamenta a retomada das atividades dos municípios. Com a regressão (a cidade estava na onda verde, último estágio de flexibilização), o setor de festas voltou a interromper os trabalhos.

Conforme o decreto municipal, publicado ontem, estão proibidos: atividades de lazer nos clubes sociais e esportivos, atividades de entretenimento em bares e restaurantes e reuniões, eventos sociais e comerciais com público superior a 30 pessoas. O texto ainda autoriza bares e restaurantes a funcionar até 1h.

Alerta

As festas de fim de ano estão próximas. Em razão da pandemia causada pelo coronavírus, a Vigilância em Saúde de Divinópolis emitiu um alerta, no último sábado, 5, sobre a taxa de ocupação dos leitos destinados exclusivamente aos pacientes com casos confirmados ou suspeitos da doença.

—(...) dois hospitais de Divinópolis, da rede particular, já estão com ocupação máxima no CTI para atendimento a pacientes com a covid-19 — afirma. 

A nota ainda solicita a colaboração da população, "respeitando as regras sanitárias, como uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social". Diante do cenário preocupante ‒ Divinópolis retorna para a onda amarela devido à piora dos indicadores ‒, o órgão solicita que os familiares e amigos não se reúnam nas datas festivas.

— Recomendamos que as confraternizações de fim de ano aconteçam de forma virtual — finaliza.

Combate ao vírus ‒

e à irresponsabilidade

Para tentar frear o avanço da doença, a Secretaria de Saúde se uniu ao Corpo de Bombeiros, à Polícia Militar, ao Comissariado de Menores, à Secretaria de Trânsito, Transporte e Segurança Pública (Settrans) e à Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) para montar uma operação especial contra perturbação de sossego e combate às aglomerações e situações irregulares diante da pandemia.  

No primeiro dia, na sexta-feira, 4, a operação se concentrou na região central, com, inclusive, fiscalizações itinerantes, em pontos descentralizados na cidade. A ação resultou em três pessoas presas por fornecimento de bebidas alcoólicas a menores, três autos de infração lavrados pelo Comissariado de Menores, oito autos de fiscalização lavrados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, um auto de infração entregue pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Ao todo, 20 estabelecimentos foram fiscalizados e orientados.

— As ações desenvolvidas também têm o intuito de auxiliar os comerciantes, para que se sintam seguros no trabalho, desenvolvendo suas atividades com tranquilidade — informou a PM.

Segundo a Prefeitura, a ação visa combater aglomerações, perturbação de sossego e observar o cumprimento dos decretos municipais e as devidas licenças para funcionamento. A coordenadora de Controle e Fiscalização de Alvarás, Janaína Costa, explicou que, além da região previamente definida, as equipes de ação conjunta se deslocaram para outras áreas da cidade que tendem a favorecer a aglomeração e desrespeitarem as normas vigentes de segurança para o coronavírus, dentre elas os bairros Interlagos e Bom Pastor. 

— A operação foi um sucesso e vamos continuar realizando mais durante todo o mês. As operações continuam pela cidade, visando manter o bem-estar da população nesses espaços e o cumprimento das regras vigentes — completa.

Avaliação

Ao estabelecer o novo decreto, o Comitê Municipal de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, em nota, informou que, se necessário, tomará medidas mais rigorosas.

— O Comitê Municipal vai monitorar a situação nos próximos dias e, caso os números não baixem, já estuda novas determinações, como a suspensão da venda de bebidas alcoólicas nos bares — destacou.

A Prefeitura de Divinópolis ainda solicitou a colaboração de todos os cidadãos para respeitarem as normas de segurança estabelecidas”. Denúncias anônimas de descumprimento das determinações do decreto podem ser feitas por meio do App Divinópolis, disponível nas lojas de aplicativos Apple Store e Play Store.

Comentários
×