Divinópolis e Centro-Oeste: Operação contra tráfico de drogas e lavagem de dinheiro apreende R$ 280 mil

Da Redação

Com o objetivo de combater organização criminosa voltada à prática dos crimes de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, delitos patrimoniais e outras infrações penais, com atuação, principalmente, no Centro-Oeste de Minas Gerais e Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), foi deflagrada na manhã desta terça-feira, 15 de dezembro, a Operação Purple Haze. A operação foi conduzida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), regional de Divinópolis, com os apoios da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Penal.

Na oportunidade, foram cumpridos 12 mandados de prisão preventiva, 13 mandados de prisão temporária e 31 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Divinópolis, Itaúna, Carmo do Cajuru, Cláudio, Mateus Leme, Belo Horizonte, Betim, Ribeirão das Neves, Entre Rios de Minas e Esmeraldas. Foram determinadas, ainda, medidas de constrição patrimonial, como sequestro e arresto de imóveis, veículos e outros bens móveis, além de bloqueio de contas bancárias.

Durante as diligências, além do cumprimento dos mandados de prisão, foram apreendidas armas de fogo, drogas, veículos, aproximadamente R$ 280 mil, joias e objetos relacionados às práticas criminosas (aparelhos de telefone celular, tablets, computadores, recibos de transações financeiras e documentos diversos).

Investigações

Durante os sete meses de investigação foi identificada intensa articulação criminosa entre os envolvidos, com explícita divisão de tarefas, distribuição e venda de drogas em larga escala, utilização de laranjas e movimentação financeira de grande porte. O grupo era liderado por dois indivíduos, sendo que um deles exercia parte do comando de dentro do Complexo Penitenciário Nélson Hungria.

A Operação Purple Haze contou com a participação de três promotores de Justiça, oito agentes do Gaeco, 124 policiais militares, 20 policiais civis, 12 policiais penais, com um total de 41 viaturas e uma aeronave.

Comentários
×