Divinópolis: Decreto permite parceiros privados contribuírem para estruturação de projetos de PPP

O documento estabelece regras que permitem ao Executivo receber contribuições de parceiros privados para ajudar a estruturar concessões e projetos de PPP de grande envergadura e onerosos para o governo municipal.

Da Redação

A Prefeitura de Divinópolis, pelo Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas (CGPPP), publicou na quarta-feira, 29, o Decreto nº 14.646/21, que estabelece o Procedimento de Manifestação de Interesse – PMI e a Manifestação de Interesse Privado – MIP, para apresentação por particulares de projetos, levantamentos, investigações, pesquisas, soluções tecnológicas, dados, informação técnica ou estudos que serão incluídos no Programa Municipal de Parcerias Público-Privadas.

O PMI e a MIP têm como objetivo orientar a participação de pessoas físicas ou jurídicas de direito privado na apresentação de propostas para subsidiar a estruturação de projetos de concessões e de parcerias público-privadas (PPPs) dentro da administração pública direta e indireta do Poder Executivo Municipal.

O documento estabelece regras que permitem ao Executivo receber contribuições de parceiros privados para ajudar a estruturar concessões e projetos de PPP de grande envergadura e onerosos para o governo municipal.

Processo 

O ente privado com experiência no campo avaliará o potencial do município para implementar a proposta por meio de PPP e, por sua própria conta e risco, desenvolvê-la para a administração pública. Depois da licitação, a empresa vencedora será responsável por ressarcir o custo do estudo.

Presidente do Conselho Gestor de PPPs, Will Bueno anunciou que, por meio dos PMIs e das MPIs, a Prefeitura necessitará de corpo técnico especializado.

— Os servidores devem estar preparados para a revisão dos estudos antes de lançar o projeto, e já estamos trabalhando neste programa de capacitação — afirmou.

O Poder Executivo, de acordo com o potencial econômico do município, determinará os empreendimentos passíveis de exploração por particulares na forma de concessões e de PPPs.

Comentários
×