Divinópolis confirma 3ª dose para setembro

Foco são pessoas mais vulneráveis; mês também marca início da imunização de jovens entre 12 e 18 anos

Matheus Augusto

O início da aplicação dose de reforço contra covid-19 em Divinópolis já tem data definida: 15 de setembro. A Prefeitura confirmou a informação no fim da tarde de ontem. Inicialmente, a prioridade será de grupos mais vulneráveis à doença, como idosos e pessoas com alto grau de imunossupressão. O cadastro, no entanto, só será aberto após o governo estadual oficializar o envio dos imunizantes.

3ª dose

Segundo o Executivo, com base na orientação enviada pelo Ministério da Saúde, o público será de idosos com mais de 70 anos ‒ é necessário ter tomado a segunda dose ou dose única há, no mínimo, seis meses, independente do fabricante. Pessoas com alto grau de imunossupressão/imunodeficiência primária grave também estão no grupo prioritário, mas, neste caso, o intervalo entre a segunda e a terceira dose cai para 28 dias.

— A Prefeitura de Divinópolis esclarece a todos que o cadastro só poderá ser aberto após o Estado oficializar o envio das doses de reforço para atendimento destes públicos — comunicou.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, médico Fábio Baccheretti, a dose de reforço depende do envio de imunizantes pelo Ministério da Saúde.

— Em reunião realizada com o Ministro da Saúde [em 25 de agosto], ficou estabelecida a vacinação de reforço em todo o país. Em Minas, daremos início, no próximo mês [setembro], à aplicação das doses de reforço nos idosos, acima de 80 anos, e pessoas imunossuprimidas. E, depois, vamos avançando para as idades e grupos vacinados há mais tempo — disse Baccheretti.

De acordo com o líder da pasta, o esquema vacinal será feito com um imunizante diferente do que foi administrado anteriormente. Serão três plataformas diferentes: CoronaVac, Pfizer e AstraZeneca/Janssen. 

— Ou seja, quem completou o esquema vacinal com a CoronaVac, receberá a 3ª dose da Pfizer, Astrazeneca ou Jansen — explicou o médico.

Adolescentes

O secretário estadual também destacou que cidades de Minas estão prestes a iniciar a imunização de menores de 18 anos. Até a última semana, 35 municípios haviam oficializado a conclusão da primeira dose em 100% da população adulta ‒ 18 anos ou mais. Divinópolis não está na lista. 

São eles: Abadia dos Dourados, Aimorés, Arapua, Berilo, Cachoeira Dourada, Chapada do Norte, Confins, Córrego Danta, Couto de Magalhães de Minas, Cristais, Divino das Laranjeiras, Dom Viçoso, Dores de Campos, Estrela do Indaiá, Fernandes Tourinho, Francisco Badaró, Grupiara, Itamarati de Minas, Jenipapo de Minas, Laranjal, Materlândia, Matutina, Natercia, Oliveira Fortes, Pains, Pedra do Indaiá, Pequeri, Presidente Kubitschek, Rio Doce, Santo Antônio do Monte, São Geraldo, São João Das Missões, Serra da Saudade, Virgem da Lapa e Virgolândia.

A previsão do governo é que, em setembro, todos os municípios completem a aplicação da 1ª dose em adultos. 

— Com a chegada das novas doses e o quantitativo previsto por parte do Ministério da Saúde, temos uma tendência de grande aceleração nos próximos dias.  Ainda em setembro, temos a expectativa de concluirmos a imunização, com a primeira dose, das pessoas acima de 18 anos e iniciarmos a vacinação dos adolescentes, com e sem comorbidades, consecutivamente — afirmou o secretário estadual.

A fase 2 da imunização, de pessoas entre 12 e 17 anos, contabiliza 1,7 milhões de mineiros. Até o momento, apenas a Pfizer é indicada para esse público-alvo.

Prefeitura

Em Divinópolis, ressalta a Prefeitura, ainda não há previsão para começar a vacinação de adolescentes, dada a incerteza do fluxo e volume de vacinas enviadas ao município. O processo respeitará a ordem etária, devendo ser iniciada após o fim da aplicação da 1ª dose em adultos. O Executivo, no entanto, garante já ter o plano de vacinação para o público menor de 18 anos, inclusive com o informe técnico do Estado e demais orientações dos órgãos competentes.

 

Comentários
×