Divinópolis compra menos do mercado externo em 2019

 

Pablo Santos

Divinópolis comprou menos produtos do exterior neste ano. Conforme os dados do Ministério da Economia, neste ano, 37 importadores da cidade adquiriram itens de outros países. Arroz e tecidos são os principais produtos importados. Paraguai e China, os dois maiores parceiros do Município.

De janeiro a maio desde ano, foram US$ 11,99 milhões comprados por Divinópolis. No mesmo período de 2018, o valor foi levemente maior: US$ 12,09 milhões, ou seja, um declínio de 0,83%, apontou o Ministério da Economia.

O mês com o maior volume de compras foi março, com US$ 2,9 milhões, acompanhado de abril (US$ 2,8 milhões) e maio (US$ 2,5 milhões). Fevereiro teve menor volume de compras, com US$ 1,7 milhão e depois janeiro (US$ 1,9 milhão).

Arroz foi o item com maior volume importado neste ano: 34%. Depois aparecem tecidos de fios de filamentos, com 6%, de malhas com agulha (5,8%), e tecidos de fibras artificiais (5,7%).

Divinópolis compra a maior fatia dos produtos da China. Os asiáticos foram responsáveis por 47% dos USS$ 11,9 milhões adquiridos pelo município em 2019. 

Com 34%, o Paraguai vendeu para Divinópolis 37% dos US$ 11,9 milhões, apontou o Ministério da Economia. Em terceiro ficou Portugal, com 3%.

Brasil

As importações somaram US$ 14,972 bilhões, com alta de 7,8% em relação a maio do ano passado pelo critério da média diária. As compras de combustíveis e de lubrificantes aumentaram 27,5%, influenciadas pela valorização do petróleo no mercado internacional durante boa parte do mês.

As importações de bens de capital (máquinas e equipamentos usados na produção) subiram 16,4%. As compras de bens intermediários aumentaram 6,4%. Apenas a importação de bens de consumo caiu, com recuo de 6,5% na mesma comparação, decorrente principalmente da alta do dólar no último mês.

 

Comentários
×