Divinópolis: Comércio não essencial fecha a partir da próxima segunda-feira (18)

Setor fecha pela segunda vez no ano

Matheus Augusto

Em coletiva na tarde desta quinta-feira, 14, a Prefeitura de Divinópolis confirmou a ida para onda vermelha do Minas Consciente. Assim, a partir da próxima segunda-feira, 18, apenas o comércio essencial poderá atender de forma presencial seus clientes. O novo decreto valerá até domingo (24). Segundo a vice-prefeita Janete Aparecida (PSC), a intenção é autorizar que os demais setores funcionem de forma delivery.

— Todos nós somos culpados. (...) O comércio, infelizmente, vai pagar novamente a conta que não é dele e ter que fechar — justificou o prefeito Gleidson Azevedo (PSC), que citou a regressão como consequência das festas de fim de ano.

Economia

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Angelo, o objetivo é minimizar os prejuízos e permitir as vendas em comércios não essenciais através de delivery (entrega em domicílio) e retirada no balcão.

Aglomerações

Sobre multas, Janete destacou que uma das principais preocupações são as festas cladestinas. No novo decreto, quem alugar espaços para essa finalidade também será responsabilizado.

— Quem aluga espaço para festa clandestina sofrerá a consequência — destacou.

"Tolerância zero com festas clandestinas. Terá multa pesada", acrescentou Gleidson.

Álcool

Questionada sobre uma nova "lei seca", a vice-prefeitra citou que a intenção é discutir o tema com representantes do setor e avaliar a possibilidade de "limitar o número de venda de bebidas por pessoa para evitar aglomerações". 

Enem

Outra tema abordado foi a aplicação do Enem. Janete explicou que pode acionar o Ministério Público (MP) nos próximos dias, pois o "que fizeram com os municípios foi uma covardia". Na onda vermelha, ela vê risco de aplicação da prova. Para isso, ela aguarda a avaliação do setor jurídico do Executivo.

— Acho um covardia o governo federal ter jogado isso para os municípios, uma vez que cada cidade está numa situação totalmente diferente em relação ao enfrentamento da covid-19 — citou.

Cirurgias eletivas

A Prefeitura confirmou que cirurgias eletivas foram suspensas pelo Estado para aumentar a disponibilidade de leitos.

 

Matéria em atualização.

Comentários
×