Divinópolis adere a consórcio para descartar lixo urbano em outra cidade

Da Redação

A Prefeitura de Divinópolis anunciou nesta segunda-feira, 25, que começou a definir a disposição dos resíduos sólidos urbanos. Em março o Município aderiu ao Consórcio Intermunicipal de Aterro Sanitário do Centro-Oeste Mineiro (Cias), com sede em Pitangui.

Na quarta-feira, 20, o governo encaminhou um projeto de lei à Câmara para regulamentar a adesão. O objetivo é dotar Divinópolis de uma alternativa segura e licenciada para a destinação final de seu lixo urbano.

De acordo com o procurador do Município, Wendel Santos de Oliveira, a solução do problema é urgente.

— O atual aterro, às margens da rodovia que liga Divinópolis a Carmo do Cajuru, não oferece condição alguma para o licenciamento nos órgãos estaduais de controle. Sobre ele pende sentença judicial já definitiva proferida em ação movida pelo Ministério Público estadual, que vem cobrando da administração, por meio de constantes reuniões, uma solução o mais célere possível para esse problema — afirmou.

O projeto desenvolvido junto ao Consórcio Intermunicipal Multifinalitário do Centro-Oeste de Minas (Cincom) não chegou a ser concretizado, em razão de obstáculos técnicos de difícil ou impossível remoção, em tudo incompatíveis com a urgência da demanda afeta ao lixo urbano divinopolitano.

— É preciso agir, e agir com base no que se mostra viável, factível, a bem da coletividade, a bem do interesse público. O Cias é um consórcio consolidado formado por 38 municípios e dispõe de duas áreas próprias para a disposição dos resíduos sólidos coletados. Uma situada em Nova Serrana e a outra em Quartel Geral. Com projetos já delineados, o Cias se credencia como um diferencial para nossa região e para nosso Estado. A meta está traçada e, com apoio dos mais diversos setores municipais e, principalmente, de nossos valorosos vereadores, será levada a bom termo — diz o procurador.

O Agora desta terça-feira, 26, terá mais informações sobre o assunto.

Comentários
×