Digital

Renata Rachid 

Este ano está marcado pelo impacto da covid-19 e pela aceleração na transformação digital. O que era tendência virou uma realidade.

O comportamento de todos foi alterado diante do novo cenário. As relações humanas, as rotinas de trabalho e os hábitos de consumo também mudaram.

Grandes e pequenas empresas sentem o reflexo da pandemia e é impossível estar excluído deste contexto.

Mesmo aqueles que achavam que o mundo digital se restringia a fotografias nas redes reconhecem que, hoje, as estratégias e o marketing digital são ferramentas importantes para sobrevivência de negócios e empreendimentos grandes ou pequenos.

Reinventar é, sem dúvida, o melhor verbo para esse “novo agora”!

Beijos de luz!

@renatanrachid

Mentes criativas

Três jovens da cidade de Cláudio, a cerca de 60 quilômetros de Divinópolis, se juntaram para fazer diferente, com novas propostas para o universo digital.

Leo Fonseca, Gaby Notini e Samuel Nascimento, numa conversa com esta colunista,  falaram sobre o novo projeto.

Por que InPub-se?

InPub é um bar? Parece, mas não é (ainda não!).

Mas a intenção foi esta mesmo ao criarmos o nome, causar um impacto!

Um nome de fácil pronúncia e que permite várias interpretações (use sua criatividade). Traduzindo do inglês seria “Dentro do bar”, e por que não? Das conversas em mesas de bares podem surgir ideias geniais (este projeto é um exemplo). Seguindo nesta linha de pensamento, caracteriza também uma peculiaridade da realidade mineira – os “pubs”, bares ou botecos, como preferir.

Agora, o real sentido vem da junção de sílabas de palavras que tem tudo a ver com a nossa proposta: o “in” pode ser influência, internet e se refere também ao termo em inglês que significa dentro e o “pub” vem de publicidade e tudo que ela representa.

Dentro do bar ou

Dentro na publicidade ou

influência e publicidade ou

internet e publicidade ou

TODAS AS ALTERNATIVAS ANTERIORES!

Várias leituras, mas um único propósito: transformar o cenário da influência digital com foco em RESULTADOS!

@inpub.se

Muito legal!

Velinhas

Telminha Rodrigues comemorou, nesta semana, seu aniversário com a família.

Felicidades!!

Nova moda

Em várias capitais do nosso país, uma nova modalidade brotou na quarentena: restaurantes começaram a levar até os clientes ingredientes semiprontos, tudo sob medida para que a finalização da receita seja feita no fogão de casa.

A missão é relativamente simples e requer apenas procedimentos básicos. Até quem só sabe fritar um ovo pode desfrutar seu momento como mestre-cuca.

Tal modalidade tem como adepto o chef mineiro Leonardo Paixão.

Proprietário de restaurantes em Belo Horizonte e participante do programa Mestre do Sabor, Léo lançou o produto na noite dos namorados com o título “Cozinhando com Paixão”. O menu foi completo com entrada, prato e sobremesa. Os ingredientes foram entregues em domicílio. E o grande diferencial foi a live, na qual os clientes finalizaram as receitas juntamente com o chef!

O sucesso foi tão grande que o feito já foi repetido! 

Chef Leonardo Paixão 

@leonardopaixao

Tie Dye 

No passado, essa técnica ancestral foi disseminada pelos “hippies”, que mostraram ao mundo como fazer “tie dye”. Hoje em dia, os designers resgataram a essência “boho chic” do artesanato e o “tie dye” logo se tornou um hit.

São peças lindas, coloridas, alegres e o melhor: fáceis de fazer!

Que tal experimentar?

Estimule sua criatividade e faça você mesmo!

Necessidade ou risco?

A flexibilização e retorno dos serviços são importantes, mas como saber que atividades apresentam maior ou menor chance de contaminação? 

Uma escala criada nos Estados Unidos pode ajudar você a avaliar o risco em algumas dessas situações.

Confira!

Comentários
×