Diferenças e desigualdades

Maria Cândida

Morre, em Portugal, na semana anterior,  Antônio   José  Vieira Monteiro que  era  presidente  do Conselho   Administrativo  do Banco Santander, em  Portugal.  Até  aí  nada  de novo  que não fosse esperado  e  esquecido.  O  poderoso    presidente  do poderosíssimo banco  faleceu  infectado  pelo mais poderoso  ainda  corona   ou  mesmo  Covid -19  que marca espaço no mundo  todo  e que não foi chamado.  Ou foi?

Até aqui  nada  de  diferente, tudo  de certa forma  programado  embora   inesperado.  O que chama atenção e chega até  a  assustar  foi  o  pronunciamento  de  sua  dileta filha  que  falou  sem  reservas :

“Meu  pai  morreu  de  infecção  do  corona 19,   ou seja,  de  falta de ar, que é grátis ,  no  entanto  era  bilionário  muitas   vezes,     ele com  falta  de  ar  e  muito  dinheiro  guardado  ,  aos milhões...

Não  se  sabe  ao certo  o que suas  palavras guardavam vez que podiam  transparecer   muito  ódio  ou  muito  amor  ou  talvez   até  tédio  e certo  alívio.  Afinal ela é sua herdeira  o que pode ou não  significar  mais  que o  imaginado.

Para nós outros o que pode deixar  é  certa reflexão   pela   relatividade  do   valor  e  poder  da posse  e  do  acúmulo  do  dinheiro   trazendo    certa   reflexão  sobre   a  crescente Desigualdade  Social   que  avança  a  passos largos   entre humanos  do  mundo  inteiro,  portanto  inclusive  aí  e aqui   do nosso  lado.    Não  falamos  de mais uma queda de  bastilha   que   não  resolve  e  às  vezes  até  aumenta  as diferenças   e desigualdades.  Mesmo porque  mesmo  entre  famílias  e  familiares   as  diferenças   e  desigualdades   existem.

 

Apenas, as  cruéis   ou  sentidas   palavras  da  herdeira do  Santander   nos   alertem    que  cuidemo-nos   e  acautelemo-  nos  para não nos tornarmos  Lobo   nem  Cordeiro  do  outro.

Afinal,  o  convite  em  vários  tempos   e lugares  é  sermos  irmãos. Quem  sabe?

                                                     **********

À  família  enlutada  do  senhor  Antônio  Vieira  Monteiro,  digno  administrador presidente  do   Santander   nossos  pêsames  e  reconhecimento  e agradecimento  pelo sucesso   da grande  empresa   que,  graças  a  talentos  semelhantes  geram  tanto  emprego   para tantos.

Comentários
×