Dicas para escrever bem

Rotativa - Maria Cândida 

 

  • Evite repetir a mesma palavra, porque essa palavra vai se tornar uma palavra repetitiva e, assim, a repetição da palavra fará com que a palavra repetida diminua o valor do texto em que a palavra se encontre repetida!

 

 

 

  • Fuja ao máx. da utiliz. de abrev., pq elas tb empobrecem qquer. txt ou mensag. que vc. escrev.

 

 

 

  • Remember: estrangeirismos never! Eles estão out! Já a palavra da língua portuguesa é very nice! Ok?

 

 

 

  • Você nunca deve estar usando o gerúndio! Porque, assim, vai estar deixando o texto desagradável para quem vai estar lendo o que você vai estar escrevendo. Por isso, deve estar prestando atenção, pois, caso contrário, quem vai estar recebendo a mensagem vai estar comentando que esse seu jeito de estar redigindo vai estar irritando todas as pessoas que vão estar lendo!

 

 

 

  • Não apele pra gíria, mano, ainda que pareça tipo assim, legal, da hora, sacou? Então joia. Valeu!

 

 

 

  • Abstraia-se, peremptoriamente, de grafar terminologias vernaculares classicizantes, pinçadas em alfarrábios de priscas eras e eivadas de preciosismos anacrônicos e esdrúxulos, inconciliáveis com o escopo colimado por qualquer escriba ou amanuense.

 

 

 

  • Jamais abuse de citações. Como alguém já disse: “Quem anda pela cabeça dos outros é piolho”. E “todo aquele que cita os outros não tem ideias próprias”!

 

 

 

  • Lembre-se: o uso de parêntese (ainda que pareça ser necessário) prejudica a compreensão do texto (acaba truncando seu sentido) e (quase sempre) alonga desnecessariamente a frase.

 

 

 

  • Frases lacônicas, com apenas uma palavra? NUNCA!

 

 

 

  • Não use redundâncias ou pleonasmos ou tautologias na redação. Isso significa que sua redação não precisa dizer a mesmíssima coisa de formas diferentes, ou seja, não deve repetir o mesmo argumento mais de uma vez. Isso quer dizer, em outras palavras, que não se deve repetir a ideia que já foi transmitida anteriormente por palavras iguais, semelhantes ou equivalentes.

 

 

 

  • A hortografia meresse muinta atensão! Preciza ser corrijida ezatamente para não firir a lingúa portuguêza!

 

 

 

  • Não abuse das exclamações! Nunca!!! Jamais!!! Seu texto ficará intragável!!! Não se esqueça!!!

 

 

 

  • Evitar-se-á sempre a mesóclise. Daqui para frente, pôr-se-á cada dia mais na memória: “Mesóclise: evitá-la-ei! Exclui-la-ei! Abominá-la-ei”!

 

 

 

  • Muita atenção para evitar a repetição de terminação que dê a sensação de poetização! Rima na prosa não se entrosa: é coisa desastrosa, além de horrorosa!

 

 

 

  • Fuja de todas e quaisquer generalizações. Na totalidade dos casos, todas as pessoas que generalizam, sem absolutamente qualquer exceção, criam situações de confusão total e geral.

 

 

 

  • A voz passiva deve ser evitada, para que a frase não seja passada de maneira não destacada junto ao público para o qual ela vai ser transmitida.

 

 

 

  • Seja específico: deixe o assunto mais ou menos definido, quase sem dúvida e até onde for possível, com umas poucas oscilações de posicionamento.

 

 

 

  • Como já repeti um milhão de vezes: evite o exagero. Ele prejudica a compreensão de todo o mundo!

 

 

 

  • Por fim, lembre-se sempre: nunca deixe frases incompletas. Elas sempre dão margem a

 

 

 

  • Jamais se assenhoreie do alheios como este texto, ao contrário, confesse que sua participação nele é somente de admiração a seus autores, JB Oliveira. Foto de Nina Leen com o premiado escritor James Michener, ganhador do Prêmio Pulitzer de 1948.

 

 ............... * ...................

 

Comentários
×