Devoção e tradição marcam reinado do Alto São Vicente

Da Redação

A festa de Nossa Senhora do Rosário e louvor a São Benedito e Santa Efigênia celebrou 26 anos de devoção e cultura, no bairro Alto São Vicente, no fim de semana. O reinado é patrimônio tombado de Divinópolis. 

O evento foi marcado por grande participação da comunidade, coroação de reis e levantamento das bandeiras das congadas Guarda Verde e Amarelo, Marinheiro, Nova Estrela, Santa Isabel e Moçambique Santa Cruz. 

No sábado, 14, aconteceu a formação das congadas o recolhimento das coroas de promessa na comunidade e redondeza. No fim do dia, houve celebração Conga presidida por frei Tiago Figueiredo e coroação de Nossa Senhora. 

Já no domingo, 15, as atividades começaram às 6h e seguiram até a parte da tarde com encontro das congadas na praça São Sebastião e procissão com os padroeiros, reis, rainhas, príncipe e princesa até a Capela de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito. Para encerrar as comemorações, uma benção foi dada por frei Leonardo. 

O morador da região Célio Lúcio Lopes herdou a tradição de sua família. Desde criança dança nas guardas, foi capitão e neste fim de semana foi coroado Rei Perpétuo. 

— O reinado é o resgate cultural e religioso do povo negro. É uma manifestação de fé passada de geração em geração. Ter sido coroado rei me deixa muito orgulhoso e me sinto responsável por levar essa tradição adiante — revela Célio.

O secretário de Cultura, Gustavo Mendes, destacou a participação e o apoio da pasta em festas como esta.

— Nosso município é rico em manifestações culturais e valorizar isso é nosso dever, além de termos muito orgulho, é claro. A Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, apoia iniciativas como estas por acreditar que a cultura de um povo é o que conta sua história. Por isso deve ser reconhecida e preservada — ressalta Gustavo.

Comentários
×