Destinação do resíduo da construção civil é tema de reunião na Fiemg

Da Redação

O presidente da Fiemg Regional Centro-Oeste e do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Centro-Oeste de Minas (Sinducon-CO), Eduardo Soares, recebeu, na manhã de hoje, 6, a secretária Municipal de Meio Ambiente e Políticas de Mobilidade Urbana, Flávia Mateus Gontijo D´Alessandro, para discutir a elaboração de um projeto que contemple a destinação correta para os resíduos sólidos de Divinópolis, com destaque para o resíduo da construção civil. Também participaram da reunião, o Analista Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Divinópolis, Érico Bessa e o Analista Ambiental da FIEMG Regional, Túlio de Sá; Dimar Almeida participou representando os transportadores de resíduos da cidade.

No último mês, o Ministério Público (MP) estabeleceu um prazo para que a Prefeitura de Divinópolis apresentasse um encaminhamento demonstrando o cronograma de ações para a solução do descarte de resíduo da construção civil gerado na cidade. Com objetivo de apoiar a Município, o Sinducon-CO e a Fiemg RCO, com a participação dos transportadores de resíduos, se uniram na elaboração desse projeto. O prazo do MP para a Prefeitura apresentar o planejamento é de 45 dias a contar de 14 de outubro.

Dimar Almeida tem uma empresa de transporte de resíduos há 30 anos no mercado e, de acordo com o empresário, Divinópolis gera cerca de 600 toneladas de resíduos de construção civil por dia e não existe no Município um licenciamento para o descarte correto.

— Esse é um problema antigo. Com o apoio de duas entidades fortes como a Fiemg e o Sinducon-CO, acredito que poderemos encontrar uma solução — afirmou.

Logo após a reunião, a equipe técnica da Fiemg e do Sinducon-CO iniciou o levantamento de informações com foco no planejamento. A expectativa é que o projeto que será apresentado ao Ministério Público seja uma proposta conjunta entre o Poder Público e os geradores e transportadores de resíduos.

O projeto deverá contemplar a criação de uma comissão para discutir a elaboração a proposta de lei. O próximo passo após a entrega do planejamento será indicar os representantes da comissão, reuni-los e preparar um cronograma de trabalho.

De acordo com o presidente da Fiemg Regional Centro-Oeste, Eduardo Soares, a construção civil está entre os principais motores da economia e um dos grandes desafios é que o desenvolvimento econômico e social seja feito com bases sustentáveis.

— Sabemos que esse problema do descarte de resíduos é preocupante e estamos empenhados em buscar soluções. A parceria de todas as partes envolvidas será essencial na elaboração desse projeto que prevê a destinação ambientalmente correta do resíduo da construção civil gerado em Divinópolis — finalizou.

Comentários
×