Despachante é preso por estelionato e falsidade ideológica

Suspeito atuava como despachante na cidade e teria declarado endereço falso para registrar veículos

Rafael Camargos

A Polícia Civil em Divinópolis em prendeu, na tarde de ontem, 1º, Felipe Azevedo, de 30 anos. Ele atuava como despachante na cidade e teria declarado endereço falso para registrar veículos.

De acordo com delegado regional, Leonardo Pio, o homem o procurou para apresentar documentos de transferência veicular, o que chamou sua atenção. Em princípio, a declaração feita de endereço coincidia com o mesmo profissional do suspeito, ou seja, um cidadão com o Cadastro de Pessoa Física (CPF), não usava o de nomes de empresas ou de qualquer escritório.

— Ele utilizava o escritório profissional dele para registrar um veículo Ford Fiesta, e pela previsão do código de trânsito, o veículo deve ser registrado na residência ou domicílio do proprietário — explicou o delegado.

Ainda de acordo com ele, em razão da declaração falsa e a tentativa de estelionato, pois foi ele quem apresentou o documento na delegacia de trânsito, foi dada a voz de prisão em flagrante pela prática do estelionato e ele deve responder ainda por falsidade ideológica.

Outro crime

Felipe já havia sido indiciado pela Polícia Civil pela falsificação de comprovante de pagamentos e selagem.

 — Atualmente, ele tem um benefício, na 2ª Vara Criminal, da suspensão condicional do processo. Até em razão desta prática de hoje, o beneficio dele anterior será revogado — concluiu.

Pena 

O suspeito pode pegar pelo crime de estelionato, entre um e cinco anos de prisão. Pelo de falsidade ideológica a pena é a mesma.

O delegado regional ressaltou que o comportamento do suspeito acaba tumultuando e dificultando a vida de pessoas que moram na cidade.

— O que acontece é que o cidadão que é de Divinópolis e quer solicitar um serviço na delegacia de trânsito, acaba encontrando uma pessoa de fora ocupando a vaga. Cabe destacar que o proprietário do veículo automotor deve necessariamente por uma imposição legal, registrar o veículo no local de sua residência e domicílio, e em caso de empresas na sede. Os investigadores da delegacia de trânsito estão atentos e outras auditorias serão feitas — frisou.

 

Comentários
×