Descarte correto de máscaras limita propagação da covid-19

 

Da Redação

O descarte inapropriado das máscaras protetoras pode contaminar outras pessoas, principalmente os coletores municipais que estão periodicamente em contato com os materiais descartados. Apesar de os trabalhadores de coleta estarem sempre utilizando os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como luvas, ainda é possível que toquem em regiões sensíveis do rosto e, consequentemente, adquiram a covid-19.

— A Prefeitura de Divinópolis reforça os cuidados com a segurança de catadores de recicláveis e coletores. Devido ao cenário do coronavírus na cidade, a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos (Semsur) está alerta às medidas preventivas e garante a melhor preparação dos trabalhadores. A gestão pública ressalta a importância da conscientização da comunidade. A precaução pode amenizar possíveis situações de risco. Medidas simples e eficazes tomadas pela população durante o preparo dos descartes podem gerar uma diferença significativa na vida dos trabalhadores que têm contato com os itens — informou a Prefeitura. 

Cuidados

Os indivíduos que estão contaminados com o coronavírus ou até mesmo os que apresentam sintomas e aguardam o resultado do exame devem ser ainda mais cautelosos com seu lixo. É preciso que os objetos de higiene pessoal, lixos do banheiro, por exemplo, e os materiais de proteção, como máscaras e luvas descartáveis, sejam depositados dentro de duas sacolas plásticas, um dentro do outro, gerando uma camada protetora. É preciso fechar devidamente a sacola, impossibilitando que a mesma se abra e permita que o material descartado vaze, caia etc. 

Vale ressaltar que somente as máscaras de pano não precisam ser descartadas após seu uso. É necessário, apenas, que sejam lavadas após o uso. Existem duas possibilidades para a limpeza: lavar normalmente com água e sabão ou deixar de molho, por 30 minutos, numa solução de água com água sanitária. Após essa higienização, basta deixar a máscara secar para usá-la novamente. 

O secretário Municipal de Saúde, Amarildo Sousa, afirma que a solução para a não contaminação por meio dos lixos vem das casas.

— Mais do que nunca contamos com a conscientização da população. É preciso que todos pensem que sua falta de cuidado pode prejudicar inúmeras pessoas. O novo coronavírus apresenta rápida disseminação e uma pessoa contaminada pode transmitir a doença para uma grande rede, principalmente se não souber que é portadora do vírus. Enfrentamos uma fase da pandemia em que todo cuidado é necessário para cessar sua força — explicou.

O secretário ainda ressaltou que tem chegado ao conhecimento da Semusa o descarte de máscaras nas ruas da cidade, sem nenhum cuidado.

— Pedimos que os cidadãos não façam isso. Esse ato coloca a vida das pessoas em risco, além de sujar a ruas do município — completou. 

Comentários
×