Deputados votados em Divinópolis ainda não cumpriram promessas de campanha

Maria Tereza Oliveira

Quase um ano após o pleito de 2018, Divinópolis ainda mergulha no caos financeiro. Apesar de ter ajudado a eleger diversos políticos, os recursos, tão prometidos durantes as campanhas, muitas vezes são esquecidos após as eleições. Pensando nisso, o Agora questionou os três deputados estaduais mais votados na cidade e eleitos para saber quais emendas ou pedidos já foram destinados à cidade.

Nas eleições do ano passado, das 77 vagas para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), 46 foram para candidatos reeleitos. Com isso, houve uma renovação de quase 40%. Em Divinópolis, fica o questionamento se isso impacta ou não nos recursos recebidos na cidade.

Dentre os deputados eleitos, os três mais votados foram Cleitinho Azevedo (CDN), que recebeu 61.010 votos divinopolitanos, Fábio Avelar (Avante), com a preferência de 2.714 eleitores, e Mauro Tramonte (PRB), que obteve 1.282 votos.

1º mandato

Neste ano, cada deputado estadual em Minas recebeu uma cota pessoal de R$ 5.574.448 para emendas. Por meio delas, os parlamentares conseguem aperfeiçoar a proposta orçamentária apresentada pelo governo, no intuito de melhorar a destinação das verbas públicas.

Cabe salientar que, no primeiro ano como deputado estadual, os parlamentares não têm direito a emendas. Isso porque as verbas são colocadas no orçamento de um ano para valer no seguinte. No entanto, de acordo com a assessoria de Mauro Tramonte, os deputados têm a opção de indicar emendas em Brasília. Ele e Cleitinho são novatos no cargo.

Hospital Regional esquecido

A novela do Hospital Público Regional se arrasta por anos e segue sem previsão de término. Mesmo com 60% da edificação concluída, as obras, que tiveram início em 2010, foram paralisadas em 2016 por falta de verbas. Assim, após quase três anos, ele continua sendo apenas um sonho dos divinopolitanos.

Foram realizadas diversas reuniões na sede da Federação das Indústrias do Estado Minas Gerais (Fiemg) de Divinópolis com forças políticas para finalizar a construção e discutir os próximos passos para captar recursos para o hospital. O Hospital Regional vai atender, além de Divinópolis, mais 54 cidades da região.

Em dezembro do ano passado, deputados estaduais e federais e outras forças políticas debateram e se comprometeram com a finalização da construção. Na época, diversos parlamentares prometeram enviar emendas para as obras. Todavia, embora a Fiemg tenha solicitado o envio do número, valor e o espelho da emenda, as informações não chegaram no período estipulado.

O valor total prometido no ano passado foi de R$ 7,5 milhões, sendo R$ 3 milhões destinados pelo deputado Domingos Sávio (PSDB), R$ 1 milhão do deputado Reginaldo Lopes (PT), R$ 1 milhão do deputado Fábio Avelar (Avante) e R$ 2,5 milhões do deputado Cleitinho Azevedo (CDN).

O prazo para fazer o repasse à Prefeitura para inserção da proposta no sistema foi até o dia 17 de março. Seis meses após o fim do limite, conforme a Fiemg informou ontem à reportagem, nenhuma emenda chegou.

Com as obras iniciadas em 2010, o hospital era a grande promessa de melhorias na saúde pública do Centro-Oeste. Quanto mais tempo uma construção fica parada, mais cara se torna.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), estima-se que o custo das obras ficará em torno de R$ 100 milhões, e que mais de R$ 60 milhões já foram investidos na construção.

Início lucrativo

Com discurso de que iria representar Divinópolis na ALMG, Cleitinho Azevedo, antes mesmo de assumir como deputado, já havia prometido emendas para a Cidade do Divino. Em seu primeiro ano na Assembleia, de acordo com sua assessoria, o divinopolitano destinou R$ 200 mil para castração de cachorros e ações da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

— Além disso, foram conseguidos dois microônibus para o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Vale do Itapecerica (Cisvi). Agora será entregue R$ 1 milhão para medicamentos e insumos da farmacinha e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) — revelou a assessoria do deputado.

A assessoria explicou também que estas emendas foram liberadas ainda neste ano porque Cleitinho faz parte da base do governo. Para o ano que vem, o deputado poderá colocar emendas de iniciativa própria.

— Em termos de recursos, Cleitinho já viabilizou R$ 6 milhões para o Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD), que estavam travados. Também conseguiu liberar termos de compromisso para reforma das escolas Monsenhor Domingos e Antônio Belarmino, em Ermida. Em maio, quando procurado por famílias, conseguiu intervir junto ao Governo do Estado para assegurar o fornecimento de medicamentos para pacientes com câncer — apontou seu assessor.

Ainda falando sobre obras, a assessoria contou que o deputado teria ajudado nas da MG-050, que ganharam novo fôlego com a força tarefa para cumprir o cronograma estabelecido nos governos passados.

— Cleitinho conseguiu assegurar a passarela para o Quintino e travessia segura para os alunos do Ilídio da Costa e Patronato Bom Pastor — listou.

Fábio Avelar

Em seu segundo mandato como deputado estadual, Fábio Avelar, natural de Nova Serrana, destinou aproximadamente R$ 5,5 milhões de emendas para Divinópolis em seu primeiro mandato.

O parlamentar também fez algumas indicações de recursos neste ano. Porém, os valores destas indicações não foram especificados. 

CONVENENTE

OBJETO

VALOR

 

 

Prefeitura

05 academias ao ar livre – nos bairros Porto Velho Candides, Bom Pastor, São Roque e no Distrito de Quilombo (emenda 2015)

 

 

90.000,00

Vasco da Gama Futebol

Clube

 

Plantio grama (emenda 2015)

 

45.000,00

Prefeitura

01 veículo (emenda 2015)

30.000,00

Prefeitura

01 van 7 lugares (emenda 2015)

60.000,00

Ass. Combate ao Câncer Centro Oeste Minas – ACCOM

 

 

01 veículo (emenda-extra saúde 2017)

 

 

41.000,00

Liga Municipal de

Desportos

Aquisição material esportivo (emenda-extra

2017)

 

50.000,00

Liga Municipal de

Desportos

 

Aquisição material esportivo (emenda 2017)

 

100.000,00

Sociedade Protetora

Animais de Divinópolis

 

01 veículo montana (emenda-extra 2017)

 

60.000,00

APAE

Aquisição equipamentos (emenda 2017)

50.000,00

Ass. moradores do bairro

Ipiranga

Obras de alambrado no campo (emenda

2017)

 

50.000,00

Prefeitura (Fundo

Municipal de Saúde)

Custeio na área da saúde (emenda 2018 –

aguardando pagamento)

 

200.000,00

Prefeitura

01 ônibus escolar (entregue em 15/06/18)

280.000,00

 

 

Prefeitura

Custeio para saúde (aguardando pagamento). Proposta cadastrada no Fundo Nacional de Saúde.

 

 

200.000,00

 

 

Hospital São  João Deus

Intervenção junto ao Estado para recuperação de recurso pendente de pagamento

 

 

2.000.000,00

 

Hospital Regional

Recurso captado junto ao Estado para a continuidade das obras

 

2.000.000,00

 

Prefeitura

01     academia     (emenda     2019     –     em execução)

 

25.000,00

 

Inst. Helena Antipoff

Equipamentos de informática (emenda 2019

– em execução)

 

35.000,00

 

APAE

Aquisição mobiliária (emenda 2019 – em execução)

 

50.000,00

E.E. Monsenhor

Domingos

Intermediou a liberação de recurso para reforma emergencial das instalações da

180.415,37

 

 

escola (2019)

 

 

 

 

 

 

5.546.415,37

 

Viabilizou junto a Copasa recurso para a Construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE)

 

 

Autor do Projeto Lei que reconheceu a região de Divinópolis como Polo da Moda e Confecção

 

 

Viabilizou junto a Secir e Copasa a perfuração dos poços artesianos nos Distritos de Quilombo, Choro e Costas, cuja obra já foi iniciada.

 

 

 

 

Devagar

Mauro Tramonte foi eleito deputado estadual com a votação mais expressiva do estado. Em Divinópolis, ele foi o terceiro mais votado entre os eleitos. A reportagem entrou em contato para saber se a “Princesinha do Oeste” estava nos planos do deputado para ser contemplada com emendas.

De acordo com a assessoria do parlamentar, neste primeiro ano, ele se limitou a fazer indicações de emendas, pois os recursos só são liberados a partir de 2020 para deputados novatos.

Questionado se Divinópolis foi tema de uma destas indicações ou se estaria em futuras emendas, a assessoria disse que iria mandar os dados à reportagem. No entanto, até o fechamento desta página, às 18h20, as informações não foram apresentadas.

Cobrança na Câmara

Os vereadores de Divinópolis há tempos cobram voz mais ativa na ALMG. Frequentemente o assunto aparece nos discursos dos parlamentares divinopolitanos e na última terça-feira, 24, não foi diferente.

Na reunião, Josafá Anderson (CDN) e Renato Ferreira (PSDB) destacaram a falta de emendas e de espaço de Divinópolis na Assembleia. Josafá lembrou os problemas da Saúde enfrentados pelo Município. De acordo com ele, apesar de a pasta também ser de responsabilidade estadual, a cidade tem arcado com as consequências sozinha.

— O Município não aguenta mais carregar essa obrigação, que é do Estado, nas costas. Os postos de saúde estão com falta de médicos e os Programas Saúde da Família (PSFs) encontram-se sucateados — reclamou.

Renato pediu que a população exija de seus representantes o auxílio à cidade neste momento delicado.

— Vamos cobrar para que o governador se empenhe nessa questão. Nós não estamos tendo voz ativa no Estado. Em vez de ficar brigando nas redes sociais, vamos cobrar do governador, para que ele faça uma boa gestão para o nosso município — convocou.

César Tarzan (PP) e Adair Otaviano (MDB) são outros vereadores que corriqueiramente citam na Tribuna a necessidade de os deputados estaduais votados na cidade ajudarem com recursos.

Comentários
×