Depressão pós-cargo

João Carlos Ramos 

A ciência médica cognomina de depressão pós-parto o transtorno de humor que pode afetar as mulheres após o parto.

Tal transtorno pode gerar desequilíbrio hormonal e uma série de situações que tende a se agravar, às vezes até de forma extrema, podendo ocasionar a morte. A mãe se sente afastada do carinho e proteção que pode outorgar, e ao mesmo tempo usufruir  de outrem.

Igualmente, podemos constatar que fenômeno semelhante, guardadas as devidas proporções, acontece com os ocupantes de cargos comissionados ou eletivos após o rompimento do vínculo referido. Depois dos pleitos eleitorais, normalmente os vencedores, como os prefeitos, substituem os ocupantes por outros de sua confiança. Alguns demitidos levavam o padrão de vida de forma equilibrada, mantendo reservas para possíveis eventualidades.

 Eles, sabiamente, se esquivavam de planos mirabolantes para o futuro, mas outros se endividaram extremamente, se esquecendo da transitoriedade do mundo político.

 Tais ex-ocupantes dos referidos cargos agora se veem numa devastadora "solidão financeira", desprotegidos e com baixíssima autoestima. Tentam, desesperadamente, apadrinhamentos de última hora, na esperança de uma luz no fim do túnel. Há uma segunda eleição, e esta  consiste indiscutivelmente  em verdadeiros leilões, nada republicanos. Há delírios, maldições e grandes ais.

O gigante caído e uma grande festa no arraial dos meninos...

Foi tudo culpa nossa, bradam outros com voz embargada.

— Bem feito! A onça agora bebe água e dá para seus filhotes!

(Proclamam os chamados para brilhar por quatro anos.) Inspiradas, as cascatas caem por ninguém...

Pergunto se alguém percebeu o show arrebatador e sem retorno das águas.

Pergunto se valeram a pena os sorrisos intensos, enquanto outros sonhavam em ser felizes.

Meu poema, escrito há tempos esquecido, diz o que hoje se traduz:

''Vagando em campos não semeados, apenas gotas de chuva vêm molhar a face daqueles que, um dia, nadavam nas espumas. O dia é cheio de facas e não há esperança de um luar. Tudo se traduz apenas em lágrimas torrenciais. Ao lado, e  também adiante, agonizantes dependentes do nada. O pior: a poeira  do sucesso, decreta o FIM".

jocarramos@gmail.com

Comentários
×