Depoimentos à CPI da UPA serão sigilosos

Ricardo Welbert

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aberta na Câmara de Divinópolis para apurar indícios de irregularidades na gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) informou ontem que não vai divulgar todas as informações que obtiver nas entrevistas que serão feitas com convidados e convocados.

De acordo como vereador Zé Luís da Farmácia (PMN), presidente da CPI, o objetivo é garantir a segurança das informações coletas.

— Os assuntos deverão ser ponderados e avaliados, uma vez que a ampla divulgação poderá afetar a efetividade da própria comissão, tirando totalmente a conotação de uma investigação sem conotação política, realizada pelo bem da cidade, além de assegurar a integridade dos depoentes — afirma.

As apurações estão na primeira fase. Nesse tempo, representantes da Santa Casa de Formiga (gestora da UPA) e da Prefeitura de Divinópolis estão sendo notificados e tendo seus depoimentos agendados. Documentos estão sendo solicitados

 

Comentários
×