Depoimento de Galileu encerra oitivas da Comissão Processante

Da Redação

O prefeito de Divinópolis, Galileu Machado (MDB), foi ouvido na manhã desta quarta-feira, 7, em oitiva da Comissão Processante da Câmara de Vereadores, que investiga a denúncia de infração político-administrativa apresentada contra o chefe do executivo.  

Durante o encontro, realizado no Centro Administrativo de Divinópolis, Galileu respondeu aos questionamentos dos vereadores presentes e também perguntas elaboradas pelo denunciante, vereador Sargento Elton (Patriota). O depoimento durou cerca de 2 horas.  

Em especial, os vereadores Sargento Elton (Patriota), Eduardo Print Jr (presidente), Renato Ferreira (relator) e Roger Viegas (membro) cobraram e ouviram esclarecimentos sobre o Decreto 13.059 de 2018, que modificou as regras do estacionamento rotativo em Divinópolis e que teria resultado em suposta renúncia de receita e prevaricação; sobre suposta oferta de cargo público ao empreiteiro Marcelo Máximo de Morais Fernandes, conhecido como Marcelo Marreco; e a determinação para que o procurador-geral do Município, Wendel Santos, realizasse a defesa do chefe do executivo em tribuna da Câmara durante o horário de expediente e “de forma irregular”. 

A oitiva foi aberta para cobertura da imprensa e, no fim do encontro, o prefeito Galileu Machado afirmou estar absolutamente tranquilo com a investigação. 

— É um direito que a Câmara tem, o vereador tem, de querer saber o que está se passando com o Município. Tenho a consciência tranquila, tudo que fiz eu faria novamente, pois tenho certeza que foi tudo dentro da legitimidade. (...) Tenho certeza de que tudo o que essa Comissão sugere aqui que eu fiz errado, eu fiz com pleno conhecimento, dentro da legalidade — completou o prefeito. 

Por sua vez, o autor da denúncia, vereador Sargento Elton (Patriota) afirmou que os depoimentos colhidos na oitiva realizada com o prefeito comprovam a veracidade das irregularidades. 

— Estou bem tranquilo que ficou evidenciado, flagranteado que estes crimes de infração político-administrativa ficaram comprovados durante as oitivas — afirmou.  

Trâmites Finais

O depoimento com o prefeito Galileu Machado encerrou a fase das oitivas que, ao todo, colheu depoimentos de 10 pessoas nas últimas duas semanas. 

Em entrevista, o presidente da Comissão Processante, vereador Eduardo Print Jr (SD), pontuou o ritmo dos trabalhos nas próximas semanas. 

— Temos, agora, um prazo para nos reunião. Creio que hoje ou amanhã iremos fazer isso. Vamos encaminhar as duas partes, tanto a de acusação, como a de defesa, para que ambos apresentem os esclarecimentos finais. Existe um prazo regimental para fecharmos essa etapa e o relatório final deve ser concluído dentro de 15 dias — informou Eduardo, detalhando que todos os processos devem ser encerrados até o fim do mês.  

Com o relatório pronto, caberá à Comissão Processante emitir parecer pela responsabilidade ou não do prefeito municipal quanto ao cometimento das infrações indicadas na denúncia político-administrativa. Esse parecer é votado, posteriormente, pelo plenário da Câmara, podendo o prefeito ser cassado pelo voto de 2/3 dos vereadores (12 votos).

Comentários
×