Denúncia contra Galileu será votada nesta sexta

Matheus Augusto

O prefeito Galileu Machado (MDB) conhecerá seu destino na próxima sexta-feira, 6, quando os vereadores votam se o chefe do Executivo permanece ou deixa o cargo. A Secretaria Legislativa da Câmara já protocolou o agendamento da reunião extraordinária, às 7h, para que a denúncia de infração político-administrativa contra o prefeito seja votada. Como todo o processo precisa ser lido, a expectativa é de que a votação aconteça durante a tarde.

Pontos

A denúncia, de autoria do vereador Sargento Elton (Patriota), se baseia em três pontos. O primeiro dele seria o “excesso de competência” da Prefeitura ao regulamentar o estacionamento rotativo na cidade, de responsabilidade da União.

O segundo ponto é a “violação a princípios da administração pública”, mediante a suposta oferta de cargo público, sem a necessidade de contraprestação em serviço, ao cidadão Marcelo Máximo de Morais Fernandes, o Marreco. O oferecimento do cargo teria sido feito para evitar a prestação de denúncia contra o prefeito na Câmara.

O terceiro e último ponto diz respeito ao uso da Tribuna Livre na Câmara pelo procurador Geral do Município, Wendel Santos, para defender o prefeito Galileu, segundo a denúncia apresentada contra ele em dezembro de 2018. Assim, o chefe do Executivo teria usado a estrutura pública em proveito próprio.

O conclusão dos trabalhos e a definição do rito, ocorrem hoje na Câmara.

Comentários
×