Demetrius é condenado a seis anos de prisão

 

Ricardo Welbert

 O ex-prefeito de Divinópolis Demetrius Arantes Pereira (sem partido), na época no PT, foi condenado há seis anos de prisão  por "três delitos". Outras cinco pessoas também foram condenadas. A informação consta na sentença assinada na última sexta-feira, 1º, pelo juiz Dalton Soares Negrão, da 3ª Vara Criminal.

Demetrius também terá de pagar 30 dias-multa, que equivalem a um trigésimo do salário-mínimo vigente à época dos fatos, de 2005 a 2008, quando ele era prefeito e declarou que permanece em atividade como empresário no ramo siderúrgico.

Outras três pessoas envolvidas com o poder público foram condenadas também a 6 anos de prisão. Outra pessoa foi condenada a quatro anos de prisão. Outra, a dois anos. O Agora teve acesso ao documento, mas ainda não informa os nomes porque não conseguiu contato com eles.

Todos são réus primários e foram classificados como possuidores de bons antecedentes. Por isso, poderão recorrer da sentença em liberdade.

Segundo a sentença, Demetrius, quando prefeito, contou com efetiva colaboração dos corréus, que também eram agentes públicos, e agiu em por orientação dos dois acusados que são representantes de uma construtora.

O então prefeito teria permitido a realização da concorrência 17/07 com objetos amplos e vagos, o chamado "contrato guarda-chuva", sem projetos básicos. Isso levou às ilegalidades.

 Outro lado 

Procurado pelo Agora, Demetrius disse que ainda não foi notificado da decisão e, que por isso, ainda não tem o que comentar sobre o caso. Acrescentou que se as informações divulgadas forem verdadeiras, os advogados dele irão defendê-lo.

 

 

 

Comentários
×