Demanda impulsiona e Divinópolis registra 107 farmácias e drogarias

 

Pablo Santos

O poder aquisitivo do brasileiro aliado à diversificação dos produtos e os não-medicamentos impulsionam a abertura de farmácias no país e Divinópolis segue o mesmo caminho. Nos registros na Vigilância em Saúde, o município tem 107 farmácias e drogarias em funcionamento. Empresários apostam em novas unidades para 2019. Para abrir uma farmácia, em média, é necessário investir de R$ 800 mil a R$ 2 milhões, dependendo do porte da unidade.

No ano passado, a indústria farmacêutica teve um crescimento expressivo de 12,86%, segundos os dados divulgados pela Federação Brasileira das Redes Associativas de Farmácias (Febrafar).

Na avenida 1º de Junho e rua Goiás estão o maior volume de farmácias. Na esquina das duas vias, existem três unidades. A avenida JK e a Paraná também têm número considerável farmácias. Ruas como a Pernambuco, até pouco tempo com maior concentração de confecção, já abrigam farmácias.

Uma delas é a Drogaria Araújo, de Belo Horizonte, inaugurada em julho. No espaço da Pernambuco, são mais de 18 mil itens. Além de medicamentos, os clientes encontram desde produtos para higiene pessoal, mamães e bebês, dermocosméticos, até itens para pets. A rede tem 160 lojas em Minas Gerais. 

Na opinião do diretor da Droga Rede, Júlio César Ferreira, o aquecimento do setor está ligado ao aumento do poder aquisitivo dos consumidores.

— É natural o número de farmácias na cidade. Na medida em que o poder aquisitivo aumenta, cresce também o volume de farmácias. Apesar do crescimento anual, também há unidades fechando — afirmou o diretor, responsável por três lojas na cidade, duas delas quase de frente.

Produtos

O mix de produtos expostos nas drogarias também contribui para o faturamento.

— De 35% a 45% do estoque das farmácias há produtos que chamamos de não-medicamentos. São itens para higiene pessoal e também a estética — disse Júlio, que para próximo planeja abriu a quarta unidade da Droga Rede no município.

A rede ABC, com quase 40 lojas espalhadas em Minas Gerais, tem 22 farmácias dentro de seus supermercados. Em Divinópolis, são quatro unidades em funcionamento e a última foi aberta na unidade da 1º de Junho.

— O consumo cresce constantemente. Não é somente os medicamentos, mas os produtos de higiene pessoal e a perfumaria impulsionam a abertura das farmácias — explica o presidente da rede ABC, Valdemar Amaral.

 

 

 

 

 

Esquina das vias, 1º de Junho e Goiás concentra três farmácias    

Comentários
×