DEM decide apoiar Fabiano Tolentino

Léo Gabriel desiste da disputa e deixa o partido; fim de semana foi marcado por definições de nomes para as eleiçõesLéo Gabriel desiste da disputa e deixa o partido; fim de semana foi marcado por definições de nomes para as eleições

Matheus Augusto

Escolher um nome dentro do próprio partido para brigar pela Prefeitura ou apoiar outro candidato? Esse foi o dilema vivido pelo Democratas (DEM) nos últimos dias. Após a desistência do ex-deputado federal Jaime Martins, que alegou razões pessoais para deixar a disputa, a sigla precisou avaliar suas opções. Jaime não teve dúvida: tão logo anunciou a abdicação da candidatura, ele declarou seu apoio a Fabiano Tolentino, do Cidadania (CDN). Em direção contrária, porém, o DEM flertava em lançar um candidato próprio. O nome mais forte para o cargo era o do ex-presidente da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Divinópolis (Acid), Léo Gabriel. No entanto, em convenção neste fim de semana, o cenário se reverteu mais uma vez, e a sigla apoiará Tolentino ‒ que teve seu nome homologado pelo partido.

Desistiu 

Os reflexos do fim de semana foram imediatos. O então pré- candidato Léo Gabriel anunciou no fim da tarde de ontem a sua desistência da corrida à Prefeitura. Ele informou que, após demorada consulta a advogados, recebeu a orientação para retirar seu nome do pleito eleitoral, em virtude de não ter descompatibilizado dos seus cargos nem de conselhos municipais dos quais é integrante. Além disso, informou que, após algumas indefinições internas no DEM em relação às eleições majoritárias, solicitou também sua desfiliação no partido. Afirmou ainda que ficará neutro nas eleições e se diz decepcionado pela demora na definição dos candidatos majoritários do partido. 

Confirmações

O fim de semana foi de confirmações. Os partidos políticos têm até amanhã para realizarem suas convenções partidárias e definirem candidatos para a disputa das eleições deste ano. O Partido Democrático Trabalhista (PDT) confirmou no sábado, 12, a socióloga Andreia Rabelo como pré-candidata a vice-prefeita da chapa “Pra reconstruir Divinópolis”, com Marquinho Clementino (Republicanos). 

— Eu não sei fazer as coisas se não for com o coração, e meu coração está por Divinópolis. Eu e Marquinho combinamos muito porque trabalhamos para o povo e somos do povo. Venho ressaltar a força das mulheres. Vamos trabalhar juntas e construir um projeto para a nossa cidade — ressaltou Andreia.

A convenção também marcou a homologação de 26 candidatos a vereadores, sendo 18 homens e oito mulheres, com idades entre 24 e 70 anos. Ao todo, a coligação PDT/Republicanos homologou o nome de 52 pré-candidatos a vereador.

Andreia Maria Pinto Rabelo é divinopolitana, socióloga, professora (doutora em sociologia pela UFMG) e cofundadora da criação do Fórum Lixo e Cidadania e da ONG de mesmo nome, com atuação de 20 anos nesta área. 

Chapa unipartidária

Pela primeira vez na história, Divinópolis terá uma chapa formada unicamente por mulheres ‒ do mesmo partido, o Solidariedade. A composição da pré-candidata a prefeita Laiz Soares (presidente do partido) e a vice Giovana Garrôcho foi anunciada no sábado.

Após tentativas frustradas de fazer alianças políticas na cidade, Laiz optou por formar uma chapa exclusivamente composta por mulheres jovens.

— Vi que era inviável [alianças políticas na cidade]. As pessoas têm uma visão muito diferente da nossa, do que a gente quer fazer para a cidade. Percebi que, se quisesse de fato implementar a mudança que tanto sonho e sei que Divinópolis tem o potencial para fazer acontecer, teria que encontrar pessoas que tivessem a coragem para ousar e contestar o sistema como eu — contou Laiz.

Ela também comentou sobre a escolha de sua vice.

— Geralmente os políticos buscam vices com personalidades diferentes, para alcançar o maior número de pessoas, comigo não é assim. O vice tem que me representar e estar alinhado com minhas ideias. Vamos conquistar pessoas pelas nossas ideias e valores, e não por ter uma estrutura enorme — justificou.

Giovana Garrôcho é bacharel em direito pela Universidade de Itaúna e está junto com Laiz em seus projetos “Nenhuma Mulher a Menos” e “Elas por Divinópolis” desde o começo do ano.

— Nossa parceria sempre funcionou, ser vice dela é algo natural porque a gente sabe que estamos alinhadas com a mudança (...). Nossa missão na Prefeitura é esta: melhorar a gestão e trazer nosso ritmo, trabalharemos incansavelmente para que as coisas funcionem. Divinópolis vai voltar a crescer. Estamos prontas para o desafio e estamos só começando a fazer história — destacou Giovana.

Mais confirmações

Quem também confirmou presença no pleito foi o irmão do deputado estadual Cleitinho Azevedo (CDN), Gleidson Azevedo (PSC). Ele terá como vice a única vereadora da atual legislatura, Janete Aparecida (PSC). A convenção do Partido Social Cristão ocorreu no domingo, 13, no bairro Copacabana, e homologou também 26 nomes para a Câmara. Cleitinho esteve presente e declarou seu apoio aos candidatos. 

Segundo o partido, o projeto desenvolvido para a cidade valoriza a participação popular e a responsabilidade com o sistema público.

— A própria escolha do local para a convenção, um bairro periférico, já é um reflexo da gestão de fora para dentro que pretendemos implementar. A ideia é dar mais voz ativa à população, que nos últimos anos vem sofrendo com governos centralizadores que tomam decisões sem ouvir os maiores interessados, que são os divinopolitanos — informou.

União

O Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) se reuniram também no domingo para confirmar a aliança. A professora Maria Helena (PT) será a candidata da legenda na disputa pela Prefeitura. Ao seu lado, ela terá como vice Camila Lacerda (PCdoB). 

Ainda faltam

Outros nomes já anunciaram a pré-candidatura à Prefeitura, mas seus partidos ainda não realizaram convenção. O Progressistas (PP), por exemplo, deve confirmar hoje, às 18h, na rua José Gomes da Silva, 880, no bairro Terra Azul, o nome de Will Bueno para a disputa do cargo máximo do Executivo.

A escolha do local foi comentada pelo próprio Will Bueno, que citou o caráter emblemático como principal justificativa. 

— O bairro Terra Azul é, antes de mais nada, um espelho que mostra a realidade de boa parte da população divinopolitana, com problemas na área de Saúde e Educação, em que faltam postos e escolas, calçamento, iluminação e transporte, além de, principalmente, não ter acesso a serviços de saneamento básico — disse Will. 

Mais do que oficializar candidaturas, ele promete apresentar ideias e planejamento para sua administração, para caso venha a vencer.

— Não quero me adiantar muito, mas posso dizer, por exemplo, que corremos um grande risco de perdermos investimentos milionários já no próximo ano. Para isso, é importante que a cidade já saiba o que fazer e tenha bons projetos na área de saneamento básico já no primeiro dia de 2021 — finalizou.

Quem também deve entrar na briga é a empresária Iris Moreira (PSD). Os filiados do Partido Social Democrático se encontram amanhã, na rua Mato Grosso, 885, no bairro Sidil, a partir das 9h, para definir seu nome na disputa eleitoral da próxima administração.

Comentários
×