Deixa findar

Fim de ano, fim de namoro, fim de faculdade, fim de novela, fim de um emprego, fim de ciclo... fim! Não precisa ser, necessariamente, o fim!

Temos uma tendência ruim de achar que todo fim, é o fim. Como se tudo fosse estático e definitivo.

Partindo do princípio de que, só depois do fim é possível fazer um começo, o fim é o melhor que nos pode acontecer.

Então, seja lá o que for que estejamos finalizando em nossas vidas; aproveitemos os fins para renovar nossas energias e nos propormos um bom começo.

Que consigamos o discernir o que precisa de um fim daquilo que precisa de um recomeço. E que saibamos virar as páginas necessárias em nossas vidas. Que não nos falte coragem para tomarmos a dolorosa iniciativa do fim. E que tenhamos dignidade na hora de lidar com os “fins” que recebemos.

Que o fim de uma relação nos prepare para chegar na próxima mais amadurecido, mais seguro de nós mesmos e menos tendenciosos a colocar a nossa felicidade como responsabilidade do outro.

Que o fim de um emprego nos permita rever nossas atitudes e contribuir efetivamente mais com os objetivos de quem nos contratar no próximo.

Que o fim de uma jornada, seja esta de estudo, de trabalho, de relacionamento ou de qualquer outra coisa, não seja de mágoa, mas sim o capítulo final de uma história que tenha valido a pena. E que, virar a página seja leve para nós e para quem caminhou do nossolado até aqui.

Que o fim do ano nos proponha pensar em tudo que fizemos “demais” e nos liberte para um ano “de menos”. Menos peso, menos angústia, menos consumo, menos tristeza, menos cansaço e, sobretudo, mais leveza.

Que o fim das nossas forças seja só para uma noite de sono. E assim possamos acordar no dia seguinte renovados para a próxima batalha ou quem sabe para os recomeços.

Que o fim do dia seja para respirar fundo e contemplar o pôr do sol. Afinal, ele é sempre o anúncio de que as estrelas vêm aí.

Então deixe findar aquela dor, aquela lágrima ou quem sabe aquele amor. Deixe findar o que precisa de um fim.

Deixe findar o dia, deixe findar o tempo de cada coisa. É preciso respeitar a natureza finita das etapas.

Deixe findar o que já está acabado. Dê um fim digno às suas fases. Entregue-as à sua história e siga leve para a sua próxima etapa. Liberte-se! Nada como começar qualquer coisa de copo vazio.

leila.palavras@gmail.com

Comentários
×