Decor - Tendências pós-pandemia

Renata Rachid 

Ainda pouco se sabe sobre como será o mundo pós-covid-19, mas, no novo normal,  é possível perceber que o design de interiores e a arquitetura têm papéis fundamentais. As mudanças foram muitas e a tecnologia ganhou ainda mais protagonismo, intermediando ações que antes eram somente presenciais. A adoção do home office, do ensino a distância e da ginástica em casa são exemplos disso. Certamente, essas mudanças demandaram várias adaptações.

Por isso, cada vez mais, a tendência é que a decoração tenha um olhar sobre as rotinas e sobre os espaços de convivência. Sustentabilidade, aproveitamento total dos ambientes internos e externos, vida saudável e materiais de qualidade são tendências do novo agora. O consumo consciente, a utilização de móveis mais duráveis, a recuperação de peças antigas e de família são algumas atitudes cada dia mais condizentes com o nosso presente.

Essas são, sem sombra de dúvida, tendências de decoração pós-pandemia. Elas estão voltadas para a valorização da vida e do convívio com a natureza. Com tudo isso, poderemos nos reconectar aos valores humanos por meio de uma transformação positiva, a partir do nosso próprio espaço.

Beijos de luz!

@renatanrachid

Moda

Estamos vivendo novos tempos. Na moda atual, não existem padrões. O mais importante é sentir-se livre e revelar a própria personalidade, principalmente na hora de se vestir. A palavra de ordem é moda intuitiva. Com esta mudança, a quebra de regras é essencial para o processo criativo no mundo da moda. O mix de estampas é uma das principais tendências para 2020 e traz com ele muito estilo e atitude.

Quem não gosta de liberdade para criar e inovar o visual? Estamos com sorte! A moda e a arte nunca estiveram tão próximas e o uso de estampas diferentes nos permite desfrutar dessa fusão. Estampe-se!

Look Kilômetro Quadrado

@kilometroquadrado

Calorão

De acordo com a previsão do tempo, teremos muito calor em nossa região. É bom nos prepararmos!

Segundo o MetSul Meteorologia, trata-se de uma gigante bolha de ar quente, uma cúpula de calor ou “heat dome” em inglês, em que uma área de alta pressão em altitude gera movimentos de subsidência (descendente) na atmosfera com calor extremo e tempo muito seco. "A forte estiagem com baixa disponibilidade de umidade no solo acaba agravando a situação e cria-se um mecanismo de feedback em que o tempo seco agrava o calor e o calor agrava o tempo seco, gerando ainda maior evapotranspiração", explica o site.

As altas temperaturas e o clima seco chegam a prejudicar a nossa saúde.

Previna-se!

Para driblar o calorão seguem algumas dicas:

*Feche as cortinas.

Sim, quando você fecha as cortinas durante o dia, impede que o sol entre no local e aqueça ainda mais o ambiente.

*Janelas e portas abertas à noite permitem a troca de ar mais fresco.

*Use roupas de cama de algodão, linho, modal. Esses tecidos são mais frescos e suaves, ajudam a absorver a umidade. 

*Deixe o ar mais úmido, seja com o umidificador ou colocando uma bacia com água no ambiente.

*Aposte em pijamas frescos.

* Use roupas de algodão e leves.

*Tome muita água e alimente-se levemente!

Cuide-se!

Leda Mourão Alvim cuidando do “seu pé de manga”, plantado e adotado por ela por intermédio do projeto Pedal da Primavera.

Muito bacana!

Velinhas

A arquiteta Luciana Sbampato

soprou velinhas no domingo!

Felicidades!

Comentários
×