De olho em 2020

De olho em 2020

Seguem a todo vapor as movimentações e articulações de bastidores visando às eleições 2020. Fazem parte da costura reuniões, conchavos, mudanças de partidos, entre outros. E, por falar em troca-troca, após 12 anos, incluindo os dois mandatos na Câmara, o ex-vereador Rodyson Kristnamurti deixou o PSDB por vontade própria. Ele não justificou, mas há quem diga que o ex-tucano já está pensando no próximo ano. Situação que, clara e notória, não se restringe somente a Rodyson. Tem muita gente, na ativa ou não, fazendo o mesmo.

Tem nome

 Ainda no partido tucano, a presidente do Diretório Municipal, Eliana Piola, disse à coluna que a chapa de pré-candidatos a vereadores está praticamente formada e que os cursos de preparação começam ainda neste mês. Já sobre o candidato a prefeito, Piola revela que estão trabalhando muito neste sentido, mas, por opção dele, por questão estratégica, seu nome será divulgado no início de 2020.

Cargo maior

O cargo para a mais importante cadeira na cidade sempre é muito falado e aparecem diversos nomes no período das pré-candidaturas, no entanto, muitos acabam compondo chapas ou desistindo. Entre os pretendentes, só como vice com Galileu Machado (MDB) apareceu o do vereador Print Jr. Porém, especulações no início desta semana deram conta de que a preferência da vez é o ex-deputado Jaime Martins (Pros). Print, que já havia negado a possibilidade, respondeu à coluna que sua única preocupação hoje é legislar em prol da população e continuar trabalhando com justiça, moralidade e verdade. Revelou ainda que, se receber do povo novamente a missão de ser reeleito, continuará contribuindo como legislador. Pronto, explicado.

Dinheiro veio

E por falar em Jaiminho, uma emenda sua, referente ao seu último mandato, vai beneficiar e muito a Polícia Militar (PM). A corporação, enfim, poderá usufruir do estande de tiros. O local de treinamento fica na Companhia de Policiamento Especializado (CiaMesp), com sede no bairro Icaraí. A solenidade, que terá a participação do comandante-geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Giovanne Gomes da Silva, será na próxima sexta-feira, 11, na sede da CiaMesp.

Pressão valeu

Parece que o protesto da Educação pelo descaso do governo federal com o corte de dinheiro já deu resultado. O Ministério, que tem à frente Abraham Weintraub, começou a liberar recursos que estavam bloqueados em razão da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). De R$ 1,990 bilhão descontingenciados, 58% vão para universidades e institutos federais, o que representa R$ 1,156 bilhão. O valor equivale a mais de um terço da verba, e até o fim de outubro outra parcela deve ser liberada. Que assim seja.

Um absurdo

E mais do que nunca, a promessa de liberação precisa ser cumprida. Isto porque, tirar de setores básicos para a população, como a Saúde e Educação, para pagar um absurdo em campanha publicitária é inadmissível.  Para a aprovação do pacote anticrime, lançada ontem, em cerimônia com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foram gastos R$ 10 milhões.  É assustador mesmo. A campanha ficará no ar até o próximo dia 31. Como sempre, o Brasil faz o caminho inverso. Além disso, precisa pagar e caro para se ter apoio.

Defender pessoas

Sergio Moro diz que a ideia da campanha publicitária pró-pacote é "lembrar que essa necessidade de enfrentar a criminalidade é para defender as pessoas”. Ou seria quem a justiça acha que tem que defender ou condenar? Porque é o que estamos assistindo ultimamente. Ele só se esqueceu que precisa também convencer um grupo de trabalho que analisa o pacote na Câmara, e que já rejeitou algumas propostas. Neste caso, acho que a mídia não será suficiente, é preciso mais do que isso. Umas emendas, talvez.

Comentários
×