Da natureza das fêmeas

Ela vai provocar desejo, suspiro, inveja, raiva, paixão, admiração, alegria, amor ou qualquer outra coisa em quem conviver com ela, simplesmente porque não sabe passar despercebida.

Ela vai trazer consigo a voz, a vez, o som, a luz, a dança, o movimento, a fala, a discussão, o dom, o sentido, a força, o colo e a claridade.

Ela vai amar, vai escolher, vai desejar, vai parir e vai experimentar o amor mais profundo que sequer imaginou existir.

Ela vai ensinar liderança, administração do tempo, psicologia, sociologia, trabalho em equipe e conciliação de conflitos sem nunca ter lido nada a respeito.

Ela vai começar de novo, quantas vezes for preciso, tudo que precisar. E vai fazer o que tiver de ser feito porque não sabe “entregar para Deus” e cruzar seus próprios braços.

Ela vai esquecer o ferro ligado e talvez queimar o vestido que ela mais gosta. Mas não vai se esquecer de dizer “Deus te abençoe” quando você sair, mesmo que seja para ir até a esquina.

Ela vai lembrar de te perguntar como foi a prova, como foi o teatro, como foi o encontro ou como foi a entrevista. E você vai ver tanta verdade em seus olhos que terá vontade de contar como foi.

Com o tempo ela vai esquecer um pouco de si e vai lembrar cada vez mais dos outros. Vai perder aos poucos a vaidade e vai aumentar, na mesma proporção, a preocupação com os seus. Será que comeram, será que estão todos bem? Mesmo sabendo que eles estão todos crescidos, criados e cidadãos do mundo.

Ela vai cuidar da dor de qualquer um que estiver por perto e vai deixar suas dores para serem cuidadas por aquele que ela tanto crê. É assim seu coração! Cheio de outros! Ocupado pelos amores que ela carrega. Ocupado demais!

E antes de ir dormir, ela ainda vai checar as roupas do varal, vai tirar a carne do freezer, vai por água para os cachorros e guardar a louça que ficou na pia. Tudo isso para que amanhã tudo esteja mais harmônico e pronto para receber qualquer um que chegar.

Pode ser que um dia ela esqueça tudo. O passado o presente e o futuro. E ainda assim seu coração continuará inundado de amor.

Se alguém consegue explicar esse ser tão diferenciado dos demais, por favor, me explique também. Eu não sei como retribuir tanta doação. Por maior que seja grande e verdadeiro o meu amor por alguém, é pequeno demais perto desta pequena mulher. Ela é grande demais para mim. E eu, sou seu eterno pequeno.

leilarodrigues.com.br

Comentários
×