Cultura em Divinópolis será contemplada com R$ 1,6 milhão

Domingos Sávio orienta municípios a agilizarem pagamento e destaca importância do auxílio emergencial

Da Redação 

Dos R$ 3 bilhões aprovados para o pagamento do auxílio emergencial na área da Cultura, R$ 1,6 milhão será destinado em benefício de artistas, pequenas e microempresas do setor em Divinópolis. A estimativa faz parte de um levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que projetou a cidade como a principal favorecida no Centro-Oeste de Minas.

O benefício deve começar a ser pago nos próximos dias. Sem estabelecer prazos, o Ministério da Economia aguarda a regulamentação da Plataforma +Brasil para autorizar a transferência de recursos para estados e municípios, que serão os responsáveis por fazer o pagamento das parcelas. Por isso, gestores públicos da cultura já devem listar e indicar os beneficiários do programa, que terão direito de receber os valores retroativos a 1º de junho de 2020.

De acordo com o secretário de Cultura de Divinópolis, Gustavo Mendes, a cidade já iniciou o levantamento de artistas e demais beneficiados. 

— A Secretaria já começou a receber as informações dos profissionais que trabalham na área da cultura no município. Até o momento, cerca de 150 pessoas físicas e 60 espaços culturais e organizações se inscreveram. Nos próximos 30 dias, continuaremos a catalogar as informações que servirão de base para os trabalhos neste e os demais projetos desenvolvidos no setor cultural da cidade — revelou.

Pagamento do auxílio emergencial

Atento ao atual cenário, o deputado Domingos Sávio (PSDB) orientou às prefeituras dos municípios que já iniciassem o pré-cadastro, com o objetivo de agilizar as informações tanto de trabalhadores do ramo — que terão direito a três parcelas de R$ 600 mensais — quanto às pequenas e microempresas de espaços artísticos e culturais, cujo benefício será entre R$ 3 mil e R$ 10 mil, conforme critérios estabelecidos pelo gestor local.

— É importante que os entes federados preparem os decretos de regulamentação de uso da lei, começando a detalhar e estudar os planos de ação que terão que ser cadastrados na Plataforma +Brasil. É fundamental que também fiquem atentos às fases de implementação e execução da Lei Aldir Blanc — destacou Domingos Sávio.

 

A favor da Cultura

Domingos Sávio votou a favor da Lei Aldir Blanc e garantiu a aplicação de recursos nas ações emergenciais destinadas ao setor cultural durante o estado de calamidade provocado pelo novo coronavírus.

O deputado também defendeu a agilidade para a aprovação da Lei. Em junho, Domingos Sávio se reuniu em Brasília com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), para que a matéria tramitasse em regime de urgência.

— Essa é uma conquista importante para a classe cultural, que vem sendo tão afetada pela pandemia. Cobrei agilidade da Câmara para colocar o projeto em pauta e votei favorável pela aprovação. Com isso, garantimos a rápida sanção presidencial da proposta — completou o deputado.

Comentários
×