CT dos Bombeiros é interditado após infestação de carrapatos

Maria Tereza Oliveira

Um dos pesadelos no ano passado, a febre maculosa continua assustando a cidade. Mais uma área foi interditada, ontem, por causa de carrapatos. Além do Parque da Ilha, fechado desde abril, ontem foi divulgado que o Centro de Treinamento (CT) do 10º Batalhão de Bombeiros Militar de Minas Gerais também está bloqueado por tempo indeterminado. Apesar das interdições, neste ano ainda não há casos registrados da doença no município.

O último fechamento foi após a Vigilância Epidemiológica constatar que há uma infestação de carrapatos no CT. A ação é preventiva e, de acordo com os Bombeiros, após a vistoria, o local já passou por dedetização.

— A decisão visa resguardar a segurança do público externo e interno, e não há registro de casos de febre maculosa vinculados ao local — salientou.

Época de proliferação

Ao Agora, o Município revelou que o período da seca é o auge da proliferação dos carrapatos. Por isso, os trabalhos preventivos são reforçados nesta época.

— Todo mês a Vigilância em Saúde faz varreduras nas áreas de risco. Vale salientar que nos locais em que são encontrados carrapatos, os parasitas são recolhidos para análise laboratorial — revelou.

Ainda de acordo com a Prefeitura, em nenhum dos carrapatos foram encontradas infecções.

No entanto, apesar de ainda não ter perigo, o Executivo contou que há preocupação com a interdição do CT dos Bombeiros. Isso porque, próximo ao local, existe uma área de preservação permanente bem extensa. E nela pode haver carrapatos infectados.

Treinamento?

À reportagem, o Corpo de Bombeiros informou que as atividades que aconteciam no CT foram transferidas para o quartel.

Além disso, de acordo com os Bombeiros, a interdição não trouxe grandes consequências para o funcionamento do quartel, já que as atividades estão seguindo normalmente.

Doença

A febre maculosa é transmitida através da picada de carrapatos infectados, principalmente os popularmente conhecidos como carrapato-estrela.

O parasita transmissor está presente em inúmeros animais, como cavalos, cachorros, gatos e gado. Entretanto, a principal hospedeira dos carrapatos é a capivara.

Sintomas e tratamento

Os principais sintomas são febre acima de 39ºC e calafrios, dor de cabeça intensa, conjuntivite, náuseas e vômitos, diarreia e a dor abdominal, dor muscular constante, insônia e dificuldade para descansar, inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés, gangrena nos dedos e orelhas, paralisia dos membros, que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões, causando paragem respiratória.

O tratamento deve ser iniciado até cinco dias após o aparecimento dos sintomas, sendo, normalmente, feito com a ingestão de antibióticos. A falta da medicação pode afetar o sistema nervoso central e causar encefalite, confusão mental, delírios, convulsões e coma.

Foto: Divulgação/PMD

Legenda: Parque da Ilha está interditado desde abril

Comentários
×