Cruzeiro bate o Vitória em Salvador e fica apenas duas vitórias de chegar ao G-4

Com gol solitário de Ramon, equipe celeste vence por 1x0 e mantém vivo o sonho do acesso para a Série A

Bruno Davi Bueno

Cirúrgico. Assim pode-se definir o triunfo do Cruzeiro diante do Vitória na noite desta sexta, 11, em Salvador. A Raposa venceu por 1x0 — com gol de Ramon — e está, agora, apenas a 6 pontos do G-4.

Uma chance bastou

A partida começou sem muito brilho. Com claras limitações, as equipes tentavam criar chances de perigo, porém, sem organização tática, se limitavam a cruzar bolas na área e, no caso do Vitória, finalizar de fora da área.

O clube baiano — por jogar em casa — tentou se impor no campo. Aos 12 minutos, Vico teve a melhor chance da equipe na primeira etapa. O atacante cobrou falta — com força — de longe e viu Fábio realizar grande defesa.

Com o jogo muito truncado no meio de campo, o Vitória tinha mais a bola, contudo não criava tanto perigo. O Cruzeiro não tinha finalizado nenhuma vez. A situação do jogo mudou quando, aos 43, o experiente goleiro Ronaldo sentiu a coxa e precisou ser substituído pelo jovem Yuri, que fez sua estreia pela equipe baiana.

A primeira experiência não foi muito boa para o goleiro. Logo no seu primeiro lance, escanteio para o Cruzeiro — muito bem cobrado por Filipe Machado —, bola na cabeça de Ramon, que testou pro fundo da rede. Uma chance bastou para a Raposa, que finalizou uma vez na primeira etapa e marcou. 1x0.

Ramon comemora o gol celeste. (Foto: Bruno Haddad)

Controlando as ações

Embalado pelo gol marcado no final do primeiro tempo, o Cruzeiro começou a segunda etapa partindo para cima do Vitória. Aos 4 minutos, Arthur Caíke testou o goleiro Yuri ao finalizar de fora da área. O arqueiro foi bem no teste: boa defesa para impedir o tento. Aos 9, Sóbis acertou a trave após cruzamento. Era clara a superioridade da Raposa em campo.

O jogo, ao decorrer do segundo tempo, ficava mais tranquilo para a Raposa. Aos 25, Lucas Cândido — que já tinha amarelo — entrou duro em uma jogada e foi, merecidamente, expulso. Sem o seu homem de marcação, o Vitória ficava mais vulnerável ao atacar.

O Cruzeiro simplesmente controlava as ações da partida. Dando a bola para uma equipe tecnicamente limitada, a Raposa assistia o Vitória trocar passes sem perigo no meio de campo enquanto se posicionava — com segurança no campo de defesa.

Bastou apenas esperar o final de jogo. Cirúrgico e simples, o triunfo diante do Vitória não teve brilho, mas algo que os comandados de Felipão aprenderam é que na Série B vencer é bem mais importante do que jogar bonito. O Cruzeiro precisava ganhar e assim o fez. O gol solitário de Ramon reacende a chama do acesso para a primeira divisão.

Faltam duas vitórias

Com o triunfo diante do Vitória, a Raposa agora ocupa a 11º colocação com 38 pontos. O resultado deixa a equipe a apenas 6 pontos do CSA, quarto colocado da competição.

Se vencer as próximas duas partidas, o Cruzeiro chegará de vez na briga pelo acesso. Para isso, terá o primeiro desafio diante do próprio CSA. O jogo — que será no Independência — está marcado para a próxima terça, 15, às 21h30.

Comentários
×