Crise em instituições federais de ensino preocupa deputados

Parlamentares e sindicalistas temem fechamento de unidades em Minas até o final do ano

Redação

A crise financeira das universidades e instituições federais de ensino no país – e mais especificamente em Minas Gerais – será discutida em audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) hoje, às 15h30.

A reunião acontecerá no Auditório José Alencar Gomes da Silva e é organizada pela Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, a requerimento dos deputados Rogério Correia, Doutor Jean Freire e Cristiano Silveira (todos do PT).

De acordo com o deputado Rogério Correia, a situação das instituições federais de ensino é de colapso.

— Muitas destas instituições poderão ser fechadas até o fim deste ano — afirmou o parlamentar.

Ele disse que o corte de verbas federais na área da educação já provocou a renegociação de contratos, redução nos cardápios em restaurantes universitários, falta de recursos para manutenção e atraso no pagamento de contas.

Convidados

Uma das convidadas para a reunião, a coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores nas Instituições Federais de Ensino Superior (Sindifes), Cristina del Papa, também teme o fechamento de unidades de ensino.

— Para a UFMG, neste ano, foram repassados R$ 130 milhões dos R$ 178 previstos. Os institutos federais, cinco no Estado, já estão correndo risco de ter alguns de seus campi fechados — revelou.

Também já confirmaram participação na reunião, entre outros convidados, a deputada federal Margarida Salomão (PT), presidente da Frente Nacional pela Valorização das Universidades Federais, e a presidente do Central Única dos Trabalhadores em Minas Gerais (CUT), Beatriz Cerqueira.

 

Comentários
×