Criança é assassinada após tentativa de chacina em Papagaios

Da Redação

No início da noite de ontem, a Polícia Militar compareceu na rua Luiz Lobato, bairro Nossa Senhora  Aparecida, em Papagaios, onde um homem, de 23 anos, estava na calçada com outros quatro homens, momento em que chegaram cinco pessoas em um veículo VW Golf, de cor preta, que  efetuaram disparos de armas de fogo contra ele e as outras pessoas que estavam em sua companhia, sendo o homem alvejado com um disparo de raspão na orelha esquerda.

A vítima disse que os homens com os quais estava, teriam passagens policiais por vários crimes.

Segundo informações, um homem, de 29 anos, foi atingido na região do tórax, sendo transferido para o hospital de Sete Lagoas.

Um homem de 56 anos disse a militares que estava no quintal de sua residência, em frente ao local dos disparos, momento em que um dos disparos, atravessou o muro de sua residência e acertou sua mão esquerda. Ele foi atendido no Hospital Municipal de Papagaios.

Uma criança, de 10 anos, que passava pelo local, foi alvejada no rosto e tórax, sendo socorrida por populares, porém não resistiu aos ferimentos e deu entrada no hospital municipal de Papagaios, já sem vida. O corpo da criança foi encaminhado para o IML de Pará de Minas.

A Polícia Militar mobilizou um forte aparato, com reforço de militares de Pará de Minas e de  cidades vizinhas, para reforçar o efetivo de Papagaios no rastreamento aos autores do crime.

Durante a ocorrência, militares receberam informações de que dois jovens, de 18 e 21 anos, moradores de Pompéu, seriam os principais suspeitos do homicídio.

Militares receberam informações de que homens, ocupando um VW Golf, de cor preta, semelhante ao usado no homicídio, haviam efetuado disparos de arma de fogo em via pública, em Pompéu. Policiais se deslocaram até a cidade em busca dos suspeitos, mas até o momento eles não foram encontrados.

A vítima, um homem de 23 anos, tem uma passagem policial anterior por tráfico de drogas e a o homem, de 29 anos, tem várias passagens por roubo e tráfico.

A Polícia Militar continua o rastreamento em busca dos autores do homicídio e pede à população que colabore com informações que possam ajudar na sua localização, pelos telefones 190 ou 181.

Comentários
×