Crevisa apresenta irregularidades, apontam vereadores

Segundo denúncia, profissionais iam até o local, batiam ponto e iam embora

Da Redação

Os vereadores Eduardo Azevedo (PSC) e Flávio Marra (Patriota), membros da Comissão de Proteção e Bem-Estar Animal, visitaram o Centro de Referência de Vigilância em Saúde Ambiental (Crevisa) após receberem denúncia de irregularidades no local. Durante a reunião desta terça-feira, 23, na Câmara, após destacaram a procedência das acusações.

Segundo Marra, os relatos são de profissionais do setor que batem ponto e vão embora e o uso do fio de nylon em castrações.

— O que a população relatou estava acontecendo — destacou.

O parlamentar ainda destacou que, mesmo com previsão de abertura para 8h, quando chegou para fiscalização, às 10h, a administração estava fechada”.

Eduardo Azevedo (PSC) fez coro ao discurso do colega.

— Eu e o Flávio estivemos no Crevisa e realmente constatamos algumas irregularidades — citou.

Conforme explicou, os responsáveis solicitaram um prazo para se adequarem.

— E pessoal da casa animal, se antes vocês não tinham alguém que lutava aqui por vocês na Casa, agora tem — acrescentou.

A fala, porém, não agradou ao vereador Roger Viegas (Republicanos), que criticou quem usa a expressão “agora tem vereador”. Ele relembrou que a comissão só existe devido a articulação do ex-parlamentar Matheus Costa (CDN), que contou com seu apoio e de Carlos Eduardo Magalhães (Republicanos) - que não foi reeleito.

— Respeito é bom e cabe em qualquer lugar — afirmou Roger.

Por fim, a última a abordar o assunto foi Lohanna França (CDN), que destacou a falta de segurança no local. “14 dos 15 postes internos do crevisa estão apagados”, detalhou. Segundo ela, trata-se de um procedimento simples para garantir a segurança do local e evitar roubos, como ocorreu no último ano.

 

 

Comentários
×