Cresce resistência a antibióticos

 

Ana Laura Corrêa

A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu na segunda-feira, 29, um alerta a respeito da grave situação da resistência a antibióticos em todo o mundo.

De acordo com o órgão, o Sistema de Vigilância Antimicrobiana Global da OMS (Glass) apontou que a resistência atinge cerca de 500.000 pessoas em 22 países. Portanto, o número pode ser ainda mais alarmante se considerado todo o mundo.

As bactérias mais resistentes, segundo o sistema da OMS, são Escherichia coli, que afeta o trato urinário, Klebsiella pneumoniae, que causa a pneumonia, e também a Salmonella spp, responsável pela infecção gastrointestinal.

Cuidados

Segundo o médico do trabalho e clínico-geral Anselmo Tavares, a prescrição e o uso de antibióticos devem ser feitos com cuidado, para evitar que se chegue a um quadro de resistência.

— A principal causa da resistência a antibióticos é o uso abusivo desse tipo de medicamento. Usa-se esse remédio desnecessariamente e sem indicações precisas. Os antibióticos continuam a ser usados em casos de gripes, por exemplo. Estes, na maioria das vezes, são de origem virótica e então não adianta usar o antibiótico — afirmou.

Resistência

O médico explicou ainda como se desenvolve a resistência devido ao uso excessivo do medicamento.

— O antibiótico tem o objetivo de eliminar a bactéria. Com o uso abusivo, cria-se uma resistência bacteriana ao medicamento. Ou seja, a bactéria vai se acostumando com aquele remédio e torna-se resistente — detalhou.

De acordo com o profissional, para se evitar a resistência, é preciso também que as pessoas respeitem as orientações médicas.

— Outro fator responsável pela resistência e muito comum é o tempo de uso dos antibióticos. Normalmente, pede-se para o paciente usar o medicamento por um determinado período. No entanto, pode ser que ele melhore os sintomas antes desse tempo e pare de tomar o remédio. Isso também vai causar a resistência bacteriana. O antibiótico deve ser usado de forma correta, contra bactérias, e não vírus, e também em todo o tempo determinado — finalizou.

 

 Anselmo Tavares, médico

Comentários
×