Cresce emprego na indústria

Pablo Santos

A pesquisa Indicadores Industriais, divulgada pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), apontou alta em todas variáveis de novembro em relação a outubro. O faturamento, as horas trabalhadas na produção e o emprego aumentaram, refletindo a expansão na indústria de transformação. A massa salarial e o rendimento médio também apresentaram desempenhos positivos, depois de retração na pesquisa anterior.

Uma das variáveis em destaque foi o emprego. No acumulado do ano até novembro, as contratações voltaram a crescer, após cinco anos de retrações, contribuindo para a expansão da massa salarial, destacou a pesquisa da Fiemg.

 

Ainda de acordo com o levantamento, o emprego da indústria geral cresceu 0,5% em novembro, em relação ao mês de outubro, devido ao aumento de igual valor na indústria de transformação. Na comparação com novembro de 2018, houve alta de 4,3% do índice geral, com crescimentos nas indústrias extrativa (1,7%) e de transformação (4,5%). No período que compreende o início do ano até novembro, o emprego da indústria geral apresentou elevação (1,7%), refletindo os resultados positivos das indústrias extrativa (1,5%) e de transformação (1,7%).

Motivos

Conforme os dados da Fiemg, o ano foi prejudicado pelas paralisações do setor extrativo mineral, no entanto apresentou sinais positivos com redução de juros. 

— Em 2019, a atividade industrial de Minas Gerais foi fortemente impactada pelas paralisações parciais do setor extrativo mineral e pela desaceleração econômica de parceiros comerciais importantes, como a Argentina. Já a liberação de saques do FGTS, a redução das taxas de juros, o avanço do crédito e a retomada gradual do mercado de trabalho estimularam o consumo nos últimos meses do ano e deverão continuar favorecendo a indústria do estado em 2020 — apontou a nota técnica da Fiemg.

Comentários
×