CPI quer acesso a edital e contratos da UPA de Divinópolis

Ricardo Welbert

Foram definidas nesta sexta-feira, 23, as funções de cada um dos integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada na Câmara de Divinópolis para apurar indícios de irregularidades na gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) local. O presidente é Zé Luiz da Farmácia (PMN). 

A vereadora Janete Aparecida (PSD), que pediu a abertura da CPI, será a responsável por divulgar as ações que serão praticadas e as consequências de cada uma delas. 

Renato Ferreira (PSDB) é o relator. 

Nêgo do Buriti (PEN) e Raimundo Nonato (PDT) são membros.

Primeiros atos

De acordo com Janete, o primeiro ato da CPI foi um pedido de documentos de vários períodos da UPA, como o edital e os contratos de criação e convênios que a unidade mantêm com municípios. O inventário completo de todo o patrimônio também foi solicitado.

Agenda

A próxima reunião da CPI está marcada para terça-feira, 27, a partir das 12h30, para definir quem será chamado a falar sobre a UPA.

Conforme Janete, a lista prévia já inclui 18 nomes. Dentre eles estão representantes da Santa Casa de Formiga (gestora da UPA) e da Secretaria de Saúde de Divinópolis.

 

Comentários
×