Covid-19: Com seis vereadores afastados, reunião extraordinária é adiada

Após possível disseminação dos vírus na Câmara, parlamentares votariam pela possibilidade de encontros virtuais

Da Redação

Marcada para a tarde desta quarta-feira, 5, a Reunião Extraordinária da Câmara Municipal de Divinópolis, que visava discutir e votar o Projeto de Resolução CM 003/2021, foi adiada. A matéria, que dispõe sobre a realização das reuniões ordinárias de forma online, voltará a ser discutida em reuniões presenciais. O adiamento, decidido em conjunto pelos membros da Mesa Diretora, se deu pelo afastamento de seis vereadores, o que significa um quantitativo acima de um terço dos 17 edis da casa. Três destes afastamentos são por testes positivos da covid-19 (Ademir Silva, Israel da Farmácia e Hilton de Aguiar), além de outros dois que apresentaram atestados por estarem com sintomas gripais (Ana Paula do Quintino e Roger Viegas). Edsom Sousa, de 63 anos, enviou ofício para o não comparecimento à Câmara nesta semana.

O presidente da Casa, Eduardo Print Júnior (PSDB), afirmou que seria injusto manter o projeto sem a anuência de seis vereadores.

— É uma matéria histórica para a cidade, e não podemos tirar o direito de mais de um terço do plenário de discutí-lo. Se dependesse de mim, as reuniões desta semana já seriam online, mas precisamos aprovar está resolução que altera o regimento interno, dando assim legalidade às votações remotas — afirma.

O parlamentar reforça ainda que o projeto não tem como objetivo fechar a Câmara.

— Quem disser isso estará mentindo para a população. Não vamos tolerar mentiras num assunto tão sério. As reuniões remotas continuariam sendo transmitidas ao vivo e os serviços da Câmara ativos — confirma.

Nova data

A Mesa Diretora irá aguardar o retorno de todos os vereadores para definir uma nova data para a votação.

— Não vamos cancelar o projeto, e sim dar oportunidade para que todos coloquem seus prós e contras em discussão, como rege a democracia — conclui o presidente.

Comentários
×