Coronavírus: Semusa notifica 1.562 casos suspeitos da doença em Divinópolis

Da Redação 

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), com base em dados divulgados pelo Ministério da Saúde através da plataforma “FormSUScap”, informou que o número de casos suspeitos do novo Coronavírus aumentou para 1.562 na cidade.

Dentre os casos suspeitos em análise, apenas 158 foram descartados. A quantidade de infectados também sofreu alterações, são 107 confirmações. Apenas um óbito foi atestado e há um caso suspeito em investigação de possível morte em detrimento da doença. Os dados apontam uma incidência de 44,91%, para cada 100 mil habitantes.

Em relação à faixa etária, o novo registro aponta: 27 casos para a população menor que 1 ano; 95 entre 1 e 4 anos; 41 entre 5 e 9 anos; 88 entre 10 e 19 anos; 711 entre 20 e 39 anos; 418 entre 40 e 59 anos; e 182 entre as pessoas com idade superior a 60 anos. Do total, 851 correspondem ao sexo feminino e 711 ao sexo masculino, totalizando 54% e 46% respectivamente. 

Dos casos confirmados: 1 paciente possui idade entre 5 e 9 anos; 1 entre 10 e 19 anos; 36 entre 20 e 39 anos; 52 entre 40 e 59 anos; e 17 com mais de 60 anos. Sendo assim, 58 equivalem ao sexo feminino e 49 ao sexo masculino, correspondendo a 54% e 46% do total.

Em relação aos pacientes internados nas redes hospitalares do município e que apresentam quadro clínico compatível de covid-19, até a presente data, 25 estão na enfermaria e 14 no CTI. Dos pacientes internados ou que foram atendidos no ambulatório, e estão em isolamento domiciliar, são 901 ao todo. A taxa de ocupação da UTI atingiu os 51% de sua capacidade total.

Para as pessoas que não podem ficar em casa, não há uma única precaução a ser tomada, esclareceu o secretário Municipal de Saúde, Amarildo Sousa.

— Envolve um conjunto de normas sanitárias que devem ser colocadas em prática. A desinfecção é a maior delas, pois minimiza as chances de disseminação do vírus — completa.

O prefeito de Divinópolis, Galileu Machado, fez um alerta para os cidadãos.

— A flexibilização do comércio não significa o fim da doença na cidade, esta decisão foi estudada, mas é preciso cuidado para que não seja suspensa. Esta luta é de todos, não há possibilidade de enfrentar esta etapa sem o comprometimento e responsabilidade de todos — afirmou. 

A Prefeitura Divinópolis orienta os cidadãos a seguirem os protocolos de segurança e ao mesmo tempo, cumprir com as normas impostas na última deliberação. Os infratores das diretrizes de saúde estão sujeitos a penalidades.

Comentários
×