Coronavírus: número de casos confirmados sobe para 29 no município

 

Da Redação

A Prefeitura de Divinópolis, através de informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, por meio da plataforma “FormSUScap”, aponta 927 casos suspeitos do novo coronavírus em Divinópolis. A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) informa que, destes, 98 foram descartados. O número de infectados aumentou, totalizando 29 confirmados. No último relatório, publicado nesta segunda-feira (13/04), foi registrado um óbito.

Em relação à faixa etária, o novo registro aponta: 26 casos para a população menor que 1 ano; 72 entre 1 e 4 anos; 29 entre 5 e 9 anos; 58 entre 10 e 19 anos; 416 entre 20 e 39 anos; 237 entre 40 e 59 anos; e 89 entre as pessoas com idade superior a 60 anos. Do total, 499 correspondem ao sexo feminino e 428 ao sexo masculino, respectivamente 53,83% e 46,17%.

Dos casos confirmados: 12 possuem idade entre 20 e 39 anos; 12 entre 40 e 59 anos; e 5 com mais de 60 anos. Sendo assim, 19 equivalem ao sexo feminino e 10 ao sexo masculino.

O secretário Municipal de Saúde, Amarildo Souza, explicou a importância de a população seguir à risca o isolamento social, considerando o aumento no número de casos.

— Estamos enfrentando um momento crítico, mas essencial para o enfrentamento da doença. A cidade conta com uma nova plataforma de apoio, o Hospital de Campanha, e vamos usufruir deste espaço para cuidar dos pacientes e conter a doença — afirma.

A Prefeitura Divinópolis orienta os cidadãos a seguirem os protocolos de segurança e ao mesmo tempo, cumprir com as normas impostas na última deliberação.

Hospital de Campanha

O Hospital de Campanha, no estacionamento da UPA Padre Roberto, está recebendo os últimos detalhamentos e estará apto para receber pacientes nesta semana. Com o total de 40 leitos, destes, 20 destinados para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 20 para pacientes em observação. A estrutura conta com 10 contêineres para tratamento dos pacientes e um para estoque de equipamentos, um gerador elétrico, equipamentos para o esgotamento sanitário, bombas de infusão e materiais de limpeza. Toda a estrutura está dentro das normas do Ministério da Saúde.

O hospital temporário dispões de inúmeros equipamentos médico-hospitalares, como respiradores, soros, monitores multiparâmetros, álcool, capotes, seringas e esparadrapos. Estarão disponíveis também, agulhas, catéteres, algodão, luvas, máscaras, além de mais de 8 mil insumos médicos como ceftriaxona, dipirona e paracetamol.

Ao todo serão 79 profissionais que prestarão serviços no Hospital de Campanha. Destes, 40 são técnicos de enfermagem, 16 médicos intensivistas, oito enfermeiros e oito auxiliares de serviços. Irão compor também a equipe, dois agentes administrativos, dois fisioterapeutas, um psicólogo, um coordenador médico e um coordenador geral.

Comentários
×