Conta de luz vai subir até 50% no valor das bandeiras tarifárias

Da Redação

Depois de aprovar um reajuste médio de 8,73% para os consumidores da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou também na última terça-feira, 21, resolução que estabelece as faixas de acionamento e os adicionais das bandeiras tarifárias com vigência em 2019.

A proposta aprovada altera o valor das bandeiras tarifárias a partir de 1º de junho. A bandeira amarela passa a R$ 1,50 a cada 100 kWh, já a bandeira vermelha no patamar 1 custará R$ 4,00 a cada 100 kWh, e no patamar 2, R$ 6,00 a cada 100 kWh. A alteração foi especialmente motivada pelo déficit hídrico do ano passado, que reposicionou a escala de valores das bandeiras.

Sistema

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. Além disso, esse custo é pago de imediato nas faturas de energia, o que desonera o consumidor do pagamento de juros da taxa Selic sobre o custo da energia nos processos tarifários de reajuste e revisão tarifária.

 

Comentários
×