Consumidor vai pagar ainda mais pela energia

 

Jorge Guimarães

O ano nem começou e já tem aumento a vista na conta de luz. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que os consumidores vão pagar juntos R$ 16 bilhões só em subsídios ao setor elétrico em 2018. Valor é bem maior que o pago esse ano que foi de R$ 13 bilhões. Assim, a estimativa da Aneel é que a tarifa dos consumidores das regiões Norte e Nordeste fique 0,77% mais cara. Para quem mora no Sul, Sudeste e Centro – Oeste o impacto vai ser maior, calculado em 2,72%. Este dinheiro vai para chamada “Conta de Desenvolvimento Energético” (CDE), um fundo usado para pagar indenizações para cobrir os custos de gerações de energias para famílias de baixa renda e o rombo provocado pelo acionamento das usinas termoelétricas, principalmente na região Norte. Custo que representa um aumento de 22,88% em relação ao ano passado.

Conta

Em média, no ano que vem, cada consumidor terá que pagar R$ 28,48 a cada megawatt-hora consumido para arrecadar recursos para os beneficiários da “Conta de Desenvolvimento Energético”. Assim, toda economia é pouco, tendo em vista que o Verão tem início, oficialmente, amanhã, às 13h28.

— E mais uma vez quem paga a conta é o povo. Aí que temos que tomar cuidado, pois com as altas temperaturas, o ar condicionado e outros podem se tornar um grande vilão e pesar bastante nas contas futuras — falou o garçom Ronan Silvério.

Já o empresário Enio Silva, do ramo de alimentação, vai trabalhar com menos frezzers ligados.

— Apesar do calor vou me adequar e fazer uma logística que me faça desligar pelo menos um dos meus congeladores — avaliou.

 

Comentários
×