Construir fica até  3,06% mais barato

 

 

Pablo Santos 

Construir em Divinópolis ficou mais barato. O Núcleo de Pesquisas Econômicas (Nupec) da Faced concluiu um levantamento apontando retração de preços de cinco itens da construção civil no mês passado. Os produtos registram queda de até 3,06% em setembro no confronto com agosto.

Os pesquisadores visitaram 16 estabelecimentos que comercializam materiais básicos de construção em setembro. Os itens pesquisados foram: cal, cimento, preço do metro cúbico da areia, preço do metro cúbico da brita e tijolo cerâmico com oito furos.

O produto com maior retração foi o metro cúbico da areia fina: 3,06%. O metro cúbico do item custa, em média, R$ 93,98, de acordo com os dados do Nupec.

A saca de 20kg da cal sofreu queda de 2,07% em setembro quando se compara com o mês anterior. O produto custa, em média, nos estabelecimentos R$ 8,53.

O terceiro item com maior retração de preço foi o saco de 50 quilos de cimento. De acordo com a pesquisa, a retração foi de 2,02% no mês passado em comparação com agosto. O valor médio do produto é de R$ 16,98%.

Além da areia fina, o metro cúbico da areia grossa teve queda de preço, no entanto em uma escala menor. O item assinalou leve declínio de 0,57% e tem preço médio de R$ 76,78.

Já o metro cúbico da brita registrou também uma ligeira queda nos preços de 0,07%, de acordo com a pesquisa, e o valor médio é de R$ 82,19.

O tijolo de oito furos manteve-se com valor inalterado em setembro quando se compara com agosto. De acordo com os pesquisadores, o preço médio é de R$ 0,59.

A argamassa foi o único item da construção com alta no preço. De acordo com os dados colhidos pela pesquisa, o produto sofreu ligeiro reajuste de 0,67%.

Oscilações 

Os pesquisadores constataram fortes oscilações entre um e outro estabelecimento. Os itens com as maiores variações de preços entre os depósitos de construção da cidade foram: brita número 1 (90%), tijolo oito furos (70%), areia grossa (62%) e areia fina (59%).

 

 

Comentários
×