Construção mostra otimismo pelo terceiro mês seguido

 

Pablo Santos

Pelo terceiro mês seguido, o Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção de Minas Gerais (Iceicon-MG) demonstrou otimismo.  O resultado de janeiro deste ano é melhor na comparação com o mesmo período do ano passado. Mesmo com o resultado positivo, em janeiro o índice ficou menor se comparado com dezembro, de acordo com os dados da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

O indicador permanece, pelo terceiro mês seguido acima dos 50 pontos – patamar que separa confiança da falta de confiança. O índice foi o maior para o mês desde 2012 (59,2 pontos) e superou em 9,3 pontos sua média histórica (49,8 pontos). Na comparação com janeiro de 2018, o indicador avançou 6,3 pontos. O Iceicon nacional marcou 63,7 pontos em janeiro, crescimento de 1,4 ponto em relação a dezembro (62,3 pontos), e foi o maior para o mês desde 2010 (70,0 pontos).

O índice é resultado da ponderação dos índices de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores abaixo de 50 pontos apontam percepção de piora na situação atual e expectativa negativa para os próximos seis meses, respectivamente.

Quando se compara janeiro com dezembro, o índice caiu 0,4 ponto na passagem de dezembro (59,5 pontos) para janeiro (59,1 pontos).

Construção

Otimismo no Estado, mas em Divinópolis as vagas com carteira assinada estão comprometidas desde o ano passado. O Ministério da Economia confirmou que o município encerrou em 114 oportunidades no ano passado. Na microrregião de Divinópolis, composta por 11 municípios, foram 243 vagas cortadas em 2018, apontou o órgão federal.

Em 2017, as oportunidades encerradas foram 23 e, no exercício anterior, foram fechadas 231, de acordo com o Ministério da Economia.

Comentários
×